Home > AMM na imprensa > Super Notícia – ‘O problema não é o novo, é o novato’, afirma Anastasia

Super Notícia – ‘O problema não é o novo, é o novato’, afirma Anastasia

A prefeitos, tucano provoca rival e diz que o Estado não é para amadores
Na reta final de campanha para a cadeira do Palácio da Liberdade, o candidato do PSDB para o pleito, senador Antonio Anastasia, foi sabatinado nesta segunda-feira (22) em evento da  () em teatro na região Noroeste de Belo Horizonte. Para uma plateia formada por cerca de 300 prefeitos, o tucano aproveitou para alfinetar o seu adversário na disputa, Romeu Zema (Novo), que não compareceu no evento por conta de um atraso em agenda no interior do Estado.

“O problema não é o novo, é o novato”, disse Anastasia em referência ao fato de Zema ser um estreante na vida política e não ter experiência de gestão pública. Logo em seguida, ele disse que o Estado precisa de ter alguém experiente à frente do Estado para reverter o quadro econômico da administração. Em outra crítica, o candidato do PSDB disse que governar o Estado não é para amadores e ao público afirmou que o empresário não tratou o encontro com os municipalistas como prioridade.

“Eu lamento (a ausência de Zema) porque acho muito importante um encontro com os prefeitos. Eles representam aliados fundamentais no dia a dia porque o governador governa juntamente com os prefeitos. Então, é uma pena que ele não tenha vindo porque acho que deveria ser uma prioridade. Eu também fui ao interior e cheguei a tempo, mas claro que acredito que deve ter havido algum imprevisto”, declarou Anastasia.

Compromisso

A plateia de prefeitos era formada, em sua maioria, por apoiadores do tucano que levavam o adesivo dele. Ele garantiu que, se eleito, vai regularizar o fluxo de repasses constitucionais para as cidades, como de IPVA e ICMS. A dívida, segundo a , chega a R$ 9,4 bilhões. Ele ainda ressaltou que é um caso inédito no país um Estado reter recursos garantidos por lei aos municípios, classificando a situação como “trágica” e uma “aberração”.

“Não vamos reter mais a partir de janeiro. Vai sobrar a dívida para trás, é verdade, uma dívida alta. Essa dívida dificilmente poderá ser quitada no primeiro momento. Mas nós vamos sentar, eu como governador, se eleito, com a equipe econômica do governo e com os prefeitos. Cada qual vai ter, de maneira transparente, o valor do seu crédito, quanto tem a receber, e nós vamos começar a negociar. O mais importante é que o fluxo seja restabelecido para que isso não se transforme em um pesadelo”, disse Anastasia.

O tucano foi questionado sobre questões referentes à saúde, educação, segurança pública. Em relação a perguntas com viés econômico, ele fez questão de pontuar que o quadro fiscal do Executivo é grave e que ainda não é possível saber o tamanho real do déficit por conta da falta de transparência. Diante disso garantiu que, se eleito, vai manter um diálogo com os municipalistas, mantendo reuniões individuais e com as associações regionais. “Vamos fazer um planejamento para esse tempo de crise, mas é importante lembrar que nada vai mudar da noite para o dia, mas vamos ter diálogo permanente”.

Tutorial para conquistar votos

Nesta semana que antecede às eleições, os coordenadores políticos da campanha do senador Antonio Anastasia (PSDB) estão mobilizando lideranças municipalistas em prol da candidatura do tucano. E a maioria dos cerca de 300 prefeitos que compareceram nesta segunda-feira na sabatina promovida pela  () com candidato ao comando do Estado, em teatro na região Noroeste de Belo Horizonte, declararam apoio ao tucano.

Os chefes de Executivos municipais utilizavam adesivos com o número do candidato e aplaudiam a cada resposta dada por ele. Após o evento, os chefes municipalistas seguiram até o comitê central de campanha de Anastasia, na região Centro-Sul da capital mineira, para participarem de um ato suprapartidário. No local, o presidente da  e prefeito de Moema, , declarou apoio pessoal ao senador.

Lá eles receberam panfletos que os orientavam a como ajudar Anastasia a ganhar eleições. Foram apresentadas oito maneiras. Entre elas reunir com as lideranças comunitárias, distribuir o material oficial no WhatsApp, curtir e compartilhar as publicações no Facebook, conversar com os indecisos, reunir os vereadores e organizar carreatas e adesivar automóveis.

O panfleto também listava “Dez razões para votar no Anastasia”, como de que ele tem experiência e vai montar, se eleito, um governo com pessoas técnicas.

Tucano pede comparação de propostas

O senador Antonio Anastasia (PSDB) aproveitou o encontro com os prefeitos do Estado nesta segunda-feira para pedir que eles comparem os planos de governo dele e de seu concorrente ao comando de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). Ele ainda fez questão de, ao longo da sabatina, lembrar com ironia de algumas falas polêmicas do adversário.

Segundo o tucano, as ideias de Zema só fazem sentido para pessoas que moram em países de primeiro mundo. “As propostas de meu adversário são, de fato, completamente fora da realidade. Não só de Minas, mas do Brasil. Porque o seu partido (Novo) tem uma visão ultra liberal, fora da realidade. Talvez na Suíça, um país riquíssimo, pode ser que funcione”, disparou.

Ele completou dizendo que é um mundo utópico. “Quer dizer que o poder público vai fechar os olhos porque todos nascem iguais? Isso não é possível para a realidade brasileira. É um mundo utópico de milionários que não existe na nossa realidade”, afirmou.

Calendário

Agenda. O candidato ao governo, Antonio Anastasia, se reúne nesta terça-feira (23) com a diretoria da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG), em Belo Horizonte. Depois participa de debate da TV Alterosa.

Ver notícia completa