Home > ÁREAS TÉCNICAS > Cultura e Turismo > Setor audiovisual mineiro começa a receber recursos do Edital ‘Olhar Independente’

Setor audiovisual mineiro começa a receber recursos do Edital ‘Olhar Independente’

São animações, documentários e ficções que recebem recursos para produção e espaço para serem exibidos na Rede Minas

Uma boa notícia para o setor audiovisual em Minas: as obras seriadas e não-seriadas que foram selecionadas pelo edital “Olhar Independente” começam a ter seus contratos disponibilizados. A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult), por meio da Empresa Mineira de Comunicação (EMC), está intermediando e acompanhando o processo com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), que vai da contratação ao licenciamento.

São animações, documentários e ficções que recebem recursos para produção e espaço para serem exibidos na Rede Minas, que integra a EMC, vinculada à Secult. A emissora pública do Estado contribui como uma importante janela, na TV aberta, para mostrar trabalhos de cineastas mineiros.

Os projetos recebem recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, disponibilizado pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual Brasileiro (Prodav), da União. Já firmaram contrato 11 projetos, dos quais seis receberam pagamentos após quase quatro anos, representando recursos que totalizam quase R$ 4,5 milhões.

Histórico

O processo, que teve início com edital publicado em 2017, contou com a participação fundamental da Secult, por meio da EMC, para retomar o andamento e fomentar a área.

Os diretores e produtores têm 24 meses para concluir os trabalhos. Uma das obras que estava em processo de finalização já tem previsão de exibição, na Rede Minas, ainda este ano. A iniciativa vai ao encontro da necessidade urgente do setor, hoje estagnado devido à pandemia.

Imagem: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes /Paulo Lacerda. 

Mais informações com a assessora do departamento de Cultura e Turismo da AMM, Brenda Grandioso, pelo telefone (31) 2125-2437.