Home > Coronavírus > SES-MG publica nota técnica sobre disponibilidade da vacina meningococica ACWY para crianças de 11 e 12 anos de idade

SES-MG publica nota técnica sobre disponibilidade da vacina meningococica ACWY para crianças de 11 e 12 anos de idade

O Centro de Operações de Emergência em Saúde Coes Minas Covid-19, da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) publicou Nota Técnica Nº 32/2020, sobre a disponibilidade da vacina meningococica ACWY para vacinação de rotina de crianças que completam 11 anos de idade ou que estavam com 12 anos em 2020, em razão das medidas de circulação restritiva da população em Minas Gerais.

Diante do cenário mundial que vivenciamos relacionado a circulação do SARSCoV-2, quando há a recomendação de isolamento social que coincide com momento da implantação da vacina Meningocócica ACWY no calendário básico de vacinação do adolescente de 11 e 12 anos, a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, por meio das Coordenações de Doenças e Agravos Transmissíveis e do Programa de Imunizações, determinou que a vacinação nessa faixa de idade (11 a 12 anos de idade) será independentemente da situação vacinal encontrada. Se o adolescente tiver recebido a vacina Meningocócica C, o mesmo deverá ser vacinado com a vacina Meningocócica ACWY respeitando o intervalo mínimo de 30 dias.

Algumas das características da Doença Meningocócica – DM, como sua rápida evolução, gravidade e letalidade, assim como seu potencial caráter epidêmico, fazem com que a possibilidade de prevenção desta infecção, por meio de vacinas, assuma fundamental importância. A DM é uma grande preocupação para saúde pública devido seu potencial de gerar epidemias além de morbimortalidade. Nos surtos observa-se uma distribuição entre os adolescentes e adultos.

Com a implantação da vacina Meningocócica C conjugada em 2009 na rotina para crianças menores de 5 anos, há uma importante queda dos casos de doença meningocócica principalmente na faixa etária alvo. Dados recentes enfatizam a necessidade da vacinação de adolescentes, com o intuito de reduzir o número de portadores da bactéria em nasofaringe. Recentes pesquisas constatam a ausência de anticorpos protetores poucos anos após a vacinação de lactentes e crianças mais novas, além do comportamento natural dos adolescentes com relações pessoais mais próximas que acabam se expondo mais e tendo contato com vários sorogrupos. A vacinação de adolescentes com a vacina Meningocócica ACWY proporcionará proteção direta e também a proteção de coorte impedindo o deslocamento do risco de doença para outros.

Acesse a Nota Técnica na íntegra.