Home > ÁREAS TÉCNICAS > Cultura e Turismo > Secretaria de Estado de Cultura e Turismo lança o Selo Cozinha Mineira

Secretaria de Estado de Cultura e Turismo lança o Selo Cozinha Mineira

A identidade visual do projeto Cozinha Mineira será utilizada por instituições e estabelecimentos comerciais que se tornarem parceiros do esforço de promoção e salvaguarda da Comida Mineira

Na próxima segunda-feira, 21/02, a cidade de Tiradentes será palco de duas iniciativas voltadas à valorização da cozinha mineira. A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), por meio do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG) e o Instituto Periférico, apresentam a identidade visual que será utilizada como selo do Inventário da Cozinha Mineira, projeto que visa reconhecer a cozinha mineira como patrimônio cultural de Minas Gerais.

No mesmo dia, também com apoio da Secult, a Prefeitura de Tiradentes lança o Projeto Renovar, que tem como um de seus principais objetivos reposicionar o destino turístico da cidade como polo gastronômico nacional e internacional, com base na reputação da cozinha mineira tradicional e contemporânea instalada no município. O Sebrae/MG, o Circuito Trilha dos Inconfidentes e a Universidade Federal de São João del-Rei são parceiros da prefeitura no projeto, que vai desenvolver uma série de estudos sobre o potencial do turismo na região.

Patrimônio cultural imaterial 

Desenvolvida pela Árvore Comunicação, de Belo Horizonte, a identidade visual do projeto Cozinha Mineira será aplicada nas publicações e documentos oficiais, na página eletrônica e nas redes sociais do projeto. O logotipo será desdobrado em um selo que será utilizado por instituições e estabelecimentos comerciais que se tornarem parceiros do esforço de promoção e salvaguarda da Comida Mineira. A equipe do projeto pretende licenciar o selo para utilizá-lo em futuras campanhas de divulgação, em peças como fachadas de estabelecimentos, aventais, copos, toalhas, pratos, embalagens de produtos e utensílios, entre outras possibilidades.

“A essência da identidade visual é a ligação do modo de ser do mineiro, do qual a cozinha é parte fundamental, na alegria, na celebração, no acolhimento, na abundância e no orgulho de pertencer a uma comunidade que construiu e ressignifica este patrimônio vivo, que está sempre aberto para novas referências”, destaca Leônidas Oliveira, secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais.

Outros objetos e alimentos do cotidiano também estão presentes graficamente para dar suporte às diversas possibilidades de aplicação da marca, como o filtro de barro, o ovo e o fogão a lenha. Alguns objetos que se transformaram em símbolos da cultura gastronômica, como o Ora-pro-nóbis, vão ganhar frases que reforçam, com bom humor, os laços de identidade entre a população e a cozinha mineira.

As cores escolhidas para completar o conjunto gráfico do logotipo remetem às relações culturais presentes no universo da cozinha mineira: o colorido das festas religiosas, das manifestações culturais de Minas, a arquitetura colonial, a exuberância natural e a diversidade gastronômica do Estado.

O projeto Inventário da Cozinha Mineira tem o patrocínio da Gerdau, da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), por meio da Lei de Incentivo à Cultura, do Governo Federal, e parceria da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), firmada por meio de acordo de cooperação entre o Iepha-MG e o Instituto Periférico.

“Cidade da cozinha mineira” 

Um dos trunfos do reposicionamento de Tiradentes como polo gastronômico é o pedido, já em análise pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), de concessão do Selo Brasileiro de Indicação Geográfica, na modalidade Indicação de Procedência, para o conjunto de produtos e serviços que compõem a gastronomia do município. O Selo foi instituído pelo INPI em 2021 para valorizar e destacar produtos e serviços tipicamente brasileiros reconhecidos por sua origem ou procedência.

Além da obtenção do selo do INPI, que vai oficializará Tiradentes como “cidade da cozinha mineira”, o projeto Renovar prevê, ainda para 2022, outras ações de planejamento, gestão e promoção do turismo local, como a produção do inventário da oferta turística, que contemplará o levantamento dos meios de hospedagem, atrativos turísticos, serviços de alimentação, eventos e manifestações culturais; a produção de estudo que avaliará as condições de acessibilidade e de mobilidade entre as atrações turísticas; pesquisa de tendências e vocação turística, que auxiliará na elaboração e criação de novos produtos e na formulação de políticas públicas setoriais; e ações de divulgação e revitalização da marca da cidade, de acordo com a nova estratégia de posicionamento.

O Projeto Renovar será lançado no dia 21 de fevereiro de 2022, a partir das 15 h, no auditório do CCYA (Centro Cultural Yves Alves), na Rua Direita, 168, Centro, Tiradentes, MG.

Mais informações com a assessora do departamento de Cultura e Turismo da AMM, Brenda Grandioso, pelo telefone (31) 2125-2437.