Home > Destaques > Resultado das eleições municipais em Minas Gerais mostra pulverização partidária

Resultado das eleições municipais em Minas Gerais mostra pulverização partidária

Levantamento feito pela Associação Mineira de Municípios (AMM), com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostra que a pulverização partidária foi uma característica marcante no resultado das eleições para o executivo municipal em Minas Gerais. Assim como foi publicado em matéria publicada no jornal O Tempo, no dia 17 de novembro, a análise da AMM destaca que, pela primeira vez desde a redemocratização, nenhum partido político terá o controle sobre mais de 100 prefeituras no estado. Neste cenário, as siglas mais tradicionais perderam espaço para legendas mais novas nas cidades mineiras.

Com vitória em 99 municípios mineiros, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) conta com o maior número de prefeituras em relação aos outros partidos. No entanto, a sigla teve queda na representatividade, já que, em 2016, o partido conseguiu eleger 163 prefeitos. E esse fenômeno se repetiu no PSDB, que também está entre os partidos com maior número de filiados em Minas e que conseguiu se eleger em 87 municípios.

O terceiro partido mais vitorioso nas eleições 2020 foi o Democratas (DEM), com vitória em 84 municípios. A matéria do jornal O Tempo destaca ainda que  o PSD, partido criado em 2011, se consolidou como umas das principais forças de Minas, mantendo o controle na capital mineira, com a reeleição de Alexandre Kalil, e em Betim, com Vittorio Medioli. De acordo com os dados do TSE, o partido aumentou de 55 prefeituras no Estado, em 2016, para 78 prefeituras neste ano.

O PP, que tinha contabilizado derrotas nas últimas eleições, voltou a crescer no Estado, passando de 55 prefeituras para 66 nesta eleição. O Avante passa a controlar 50 prefeituras, se destacando na política mineira.

O PT vem reduzindo o seu espaço e conseguiu eleger 26 prefeitos no último domingo. Como ainda tem duas candidatas no segundo turno – Marília Campos, em Contagem, e Margarida Salomão, em Juiz de Fora (ambas lideraram a votação no primeiro turno) – o PT pode encerrar a eleição em Minas com 28 prefeituras.

Confira o quadro com a relação dos prefeitos eleitos por partido, de acordo com o levantamento da AMM: