Home > AMM na imprensa > Rádio Super Notícia FM – Caos financeiro como herança

Rádio Super Notícia FM – Caos financeiro como herança

Em seu primeiro contato com a administração pública,Romeu Zema terá que escolher o que priorizar.Em quatro anos de governo,Fernando Pimentel não foi capaz de ser eficiente na contensão de gastos e na geração de receitas,como resultado os salários dos servidores começaram a ser escalonados ainda no segundo ano do governo Petista.A dívida com as prefeituras mineiras,devido a falta de repasse constitucionais,já alcança os 11 bilhões de reais,segundo a .Outra “herança maldita” deixada pelo petista é o débito com o crédito consignado. Em setembro, O TEMPO mostrou que o Estado havia descontado mais de R$ 924 milhões dos contracheques dos servidores estaduais que contrataram empréstimo na modalidade de crédito consignado, mas não fez o repasse dos recursos para os bancos. Com isso, muitos servidores foram considerados inadimplentes e sofreram restrições de crédito.A falta de repasses deste recursos aos bancos motivou o desembargador Luiz Artur Hilário, que analisa o caso no Tribunal de Justiça do Estado, a acionar a Procuradoria Geral da República para que o órgão verificasse se Pimentel praticou crime com essas medidas. A Procuradoria Geral de Justiça também foi informada para apurar a responsabilidade do secretário da Fazenda, José Afonso Bicalho.