Home > Comunicação > AMMTV > Desenvolve MG > Painel com pré-candidatos ao governo de Minas abre programação do segundo dia do 37º Congresso Mineiro de Municípios

Painel com pré-candidatos ao governo de Minas abre programação do segundo dia do 37º Congresso Mineiro de Municípios

A manhã do segundo dia do 37º Congresso Mineiro de Municípios (2 de junho) contou com o Painel com os pré-candidatos ao Governo de Minas, no Expominas, em Belo Horizonte – Marcus Pestana (PSDB), Romeu Zema (Novo) e Alexandre Kalil (PSD) –, que tiveram espaço para apresentar suas propostas de plano de governo para o desenvolvimento dos municípios de Minas Gerais, sob a mediação do presidente da AMM e 1º vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Julvan Lacerda. O pré-candidato senador Carlos Viana (PL), que havia confirmado presença no evento, informou, de última hora, que não participaria do Painel devido a um contratempo em uma visita ao interior do Estado.

Pelas regras já estabelecidas e aprovadas pelas assessorias de campanha e a AMM, cada pré-candidato subiu ao palco, individualmente, conforme a ordem sorteada, com espaço para cinco minutos para a apresentação inicial e quatro minutos de resposta para cada uma das cinco questões formuladas para todos os convidados, totalizando 20 minutos de exposição; e mais 10 minutos de consideração final, com 35 minutos de participação de cada.

Logo ao chegar ao evento, o pré-candidato Marcus Pestana criticou duramente candidatos que se negam a participar de debates. “Minas Gerais é um território do tamanho da França e Espanha, com 853 municípios, com uma diversidade cultural incrível. Então, eu vejo candidatos falar em faltar aos debates, o que é um contrassenso, um absurdo. Debater faz parte da democracia; a exposição livre das ideias”, disse.

Marcus Pestana ainda reforçou que o sucesso das políticas públicas de saúde, educação, infraestrutura só são viáveis com a parceria dos municípios e lembrou-se da sua atuação como secretário de saúde, quando foi aprovado como gestor. O pré-candidato ressaltou que, se for governador, Minas terá voz firme no cenário federal e que, nos 36 anos de vida pública aprendeu que é preciso apostar em uma equipe qualificada para trabalhar seu plano de governo. E reforçou, ao longo da exposição, que é preciso rever o pacto federativo.

Durante o evento, o governador Romeu Zema (Novo) falou sobre as conquistas do seu governo, entre elas, a melhoria da merenda escolar, da estrutura das escolas e do aumento no número de posto de trabalho.

Na coletiva concedida à imprensa, o governador Romeu Zema (Novo) salientou o acordo encabeçado pela AMM em que o governo de Minas Gerais quitou a dívida dos repasses do ICMS e do Fundeb com os municípios mineiros. “Às 8h desta quinta feira, já estava na conta dos municípios o dinheiro que era a parte restante do acordo. A dívida agora estará nos livro de história”, destacou.

O governador Romeu Zema (Novo) garantiu que as obras que estão paradas há cerca de oito anos dos hospitais regionais de Minas serão licitadas no segundo semestre. Segundo o governador, os recursos já estão separados. “Há recursos destinados, mas as obras não foram concluídas ainda por questões jurídicas e burocráticas. São questões legais, pois algumas câmaras tiveram que estadualizar o processo dessas obras, o que demorou”, afirmou.

As estradas mineiras também foram ponto de questionamento ao governador. Ele reconheceu a precariedade das rodovias e avaliou que, nos últimos anos, foram feitos apenas remendos na malha viária. “Gostaria de destacar o Programa Pró-vias com o qual vamos verdadeiramente cuidar das estradas de Minas Gerais”, concluiu.

O terceiro e última candidato a falar foi Alexandre Kalil (PSD), que afirma ter como pré-campanha os lemas de trabalhar a saúde e a infraestrutura. E ressaltou que as empresas públicas – Copasa e Cemig – ganharão investimentos caso ele seja eleito governador, uma vez que são grandes empresas, com altos lucros, e precisam, apenas, serem recuperadas.

O pré-candidato falou da importância do investimento em assistência social e que, em Belo Horizonte, fez e implantou projetos para acabar com a fome das pessoas mais necessitadas. Ele afirmou, ainda, que é preciso ter empatia e sensibilidade, pois as pessoas realmente precisam de emprego, mas, antes de tudo, necessitam de comida; é preciso tirar as famílias a fome.

A força da democracia

A participação dos pré-candidatos no Congresso deu início à disputa eleitoral e reforçou a importância do debate de ideias e propostas para o bem da democracia. “Assumimos a presidência da AMM com a pauta de não ter ingerência política partidária, nem política eleitoral, mas trazer a política para dentro da AMM. É pela política que nós vamos encontrar as soluções em deixar o partidarismo tomar conta”, reforçou o presidente da AMM, Julvan Lacerda.

Se no palco estavam postulantes ao cargo de chefe maior do Estado, na plateia, os prefeitos acompanharam atentamente as propostas. A prefeita de Uberaba, Elisa Araújo, valorizou a oportunidade. “Os painéis foram importantes para que todos possam fazer suas escolhas”, definiu.

Perguntas

Ao longo do painel, o presidente da AMM, Julvan Lacerda, mediou a exposição dos pré-candidatos sobre cinco questões formuladas pela equipe técnica da AMM:

  • EDUCAÇÃO: lei do novo Fundeb que estabelece o prazo de dois anos para os estados aprovarem leis específicas da nova regra de distribuição do ICMS.
  • ESTATAIS: proposta para melhorar o atendimento das estatais controladas pelo governo – COPASA E CEMIG?
  • ASSISTÊNCIA SOCIAL: políticas públicas para recuperar a autonomia e independência financeira da população que vive em estado de pobreza.
  • SAÚDE: conclusão de obras dos hospitais regionais ainda em construção.
  • INFRAESTRUTURA: proposta de melhoria para acabar com a precariedade das estradas e pontes que cortam o Estado.

O painel, na íntegra, pode ser conferido no canal da AMM no Youtube (clicando aqui).

Congresso

O 37º Congresso Mineiro de Municípios acontece, nos dias 1º e 2 de junho, das 9h às 18h, no Expominas, em Belo Horizonte. Após dois anos sem ser promovido, devido à pandemia da Covid-19, gestores, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretários municipais, agentes públicos, imprensa e público em geral participam, gratuitamente, do Congresso, que tem como tema “Governança e desenvolvimento em foco nas gestões municipais”. Em 2022, a AMM conta com a parceria do Sebrae, para a realização do evento, dentro das ações do convênio Desenvolve Minas Gerais.