Home > AMM na imprensa > O Tempo – AMM diz que Romeu Zema reteve R$ 170 milhões de repasses a municípios

O Tempo – AMM diz que Romeu Zema reteve R$ 170 milhões de repasses a municípios

Em encontro com cerca de 40 prefeitos no dia 9 de novembro, Romeu Zema declarou que começar o mandato descumprindo repasses constitucionais seria um péssimo exemplo de gestão
O governador Romeu Zema (Novo), na primeira semana de gestão, reteve cerca de R$ 170 milhões de repasses constitucionais aos municípios relacionados a recursos do ICMS. A informação foi dada por , presidente da  ().

“Ele (Romeu Zema) reteve o valor total do ICMS na semana, que é um valor considerável, que a primeira semana do mês é a que vem o maior valor, que é em torno de R$ 170 milhões que foi retido de ICMS semana passada para todos os municípios”, disse o presidente da Associação.

Em contrapartida, o governo fez o repasse normal do Fundo de Educação Básica (Fundeb) e vem fazendo a transferência do IPVA. Lacerda declarou que o diálogo entre o Executivo e a  está mais saudável desde a posse de Romeu Zema. “Agora está sinalizando que vai normalizar. O dialógo está mais saudável, estamos vendo uma intenção de resolver a situação, diferente de antes, que a intenção era de enrolar e empurrar com a barriga”, disse.

Em encontro com cerca de 40 prefeitos no dia 9 de novembro, Romeu Zema declarou que começar o mandato descumprindo repasses constitucionais seria um péssimo exemplo de gestão. “Eu quero evitar isso ao máximo, quero ver com o nosso pessoal, que vai estar à frente da Secretaria de Fazenda, se pelo menos esses repasses nós teremos condições de assumir a partir de janeiro”, alegou o governador à época, que apontou a possibilidade de um impeachment ser aberto contra ele caso não cumpra os repasses dos recursos constitucionais.

Os repasses do ICMS são feitos toda terça-feira. Como na semana passada foi feriado, cabia a Romeu Zema depositar, na quarta-feira, os valores arrecadados entre 25 de dezembro e 1º de janeiro, o que, segundo a , não foi feito.

A reportagem procurou o Governo do Estado, que ainda não se posicionou sobre a retenção dos recursos.

Cidades com atraso

Belo Horizonte foi a cidade que mais teve recursos retidos na primeira semana, com R$ 13,7 milhões a receber do governo. Betim e Contagem, na região metropolitana, tiveram R$ 10,3 mi e R$ 8,5 mi retidos respectivamente. Araxá, cidade natal do governador, também não teve recebeu um montante estipulado em R$ 1,7 mi.

Notícia original aqui.