Home > Coronavírus > Número de casos recuperados da Covid-19 em Minas passa de 200 mil

Número de casos recuperados da Covid-19 em Minas passa de 200 mil

Na última coletiva de imprensa, Secretário abordou os casos recuperados e o protocolo de reinfecção

De acordo com o atual cenário da Covid-19 em Minas Gerais, o Estado soma 207.252 casos recuperados da doença. Já com relação a possíveis casos de reinfecção, na última semana, foi publicado o protocolo de acompanhamento desses casos em Minas.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, reforça que “Isso mostra que nós já temos uma quantidade significativa de pessoas que passaram pela doença e tiveram uma boa evolução. Além disso, esse número reforça ainda mais a necessidade de nos cuidar e nos proteger para evitar o aumento no número de contaminados no Estado”, destacou Carlos Eduardo Amaral.

O termo casos recuperados de Covid-19 refere-se a casos confirmados da doença que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem apresentar intercorrências.

Suspeita de reinfecção

Ao longo da última coletiva, o secretário de Estado de Saúde também falou dos possíveis casos de reinfecção pela Covid-19 em Minas Gerais. De acordo com Carlos Eduardo Amaral, o grupo investigado pela SES é de pessoas que tiveram a doença confirmada pelo testagem RT-PCR ou pelo teste rápido, e voltaram a ter um novo diagnóstico após 90 dias do primeiro resultado positivo.

“Atualmente, não há casos confirmados de reinfecção pela Covid-19 em Minas Gerais. Ainda assim, as equipes da SES elaboraram uma nota técnica orientando quanto à notificação de suspeita e, até o momento, há o registro de três casos – em Varginha, Contagem e Belo Horizonte – que estão em investigação”, explicou Amaral.

Com a confirmação de casos de reinfecção pelo novo coronavírus no mundo, todos os casos positivos para a Covid-19 com novo quadro clínico em período maior ou igual a 90 dias da primeira confirmação devem ser testados e notificados ao Estado.

Outros possíveis casos foram notificados, mas seus dados estão em avaliação para certificação quanto ao enquadramento nos critérios para investigação de casos de reinfecção.

Isolamento

Em relação ao acompanhamento feito pelo estado da taxa de isolamento, o secretário de Estado de Saúde informou que está sendo mantida entre 39% e 41%.

“No início, quando orientamos a população sobre o isolamento, o que efetivamente podíamos fazer era pedir que as pessoas ficassem em casa. Naquele momento, não havia ainda um hábito da sociedade em relação à lavagem das mãos, uso das máscaras e distanciamento que nós vemos hoje”, afirmou Carlos Eduardo Amaral.

Ainda segundo o secretário, a medição feita quanto ao isolamento no Estado é feita por meio de aparelhos celulares de pessoas que não saem de casa. “Por isso, de forma geral, se somarmos a essa taxa as medidas básicas, entendemos que o isolamento efetivo tem sido mais alto, pois a própria forma como as pessoas se comportam funciona como um distanciamento.”

Mais informações no departamento de Saúde da AMM pelo telefone (31) 2125-2433. Foto: Pixabay.