Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > Novo decreto otimiza IEF e reforça gestão da flora e da fauna silvestre em Minas Gerais

Novo decreto otimiza IEF e reforça gestão da flora e da fauna silvestre em Minas Gerais

Foi publicado nessa terça-feira (24 de março), o Decreto 47.892, que otimiza a estrutura orgânica do Instituto Estadual de Florestas (IEF), mantendo as cinco diretorias e passando de 19 para 13 o número de gerências. A incorporação de ações de algumas gerências em outras teve o objetivo de aumentar a integração de atividades correlatas, que antes eram desenvolvidas por setores diferentes.

Essa otimização também se aplica à estrutura das chamadas Unidades Regionais de Florestas e Biodiversidade (URFBio), que representam o IEF no interior do Estado e passaram por modificações internas para se adequarem às competências essenciais do órgão. “O novo decreto traz nova configuração da entidade, sem perder, contudo, suas competências originais”, diz o diretor-geral do IEF, Antônio Augusto Melo Malard.

Atribuições do IEF

Criar unidades de conservação, fomentar pesquisas para promover o equilíbrio ecológico, conservar, restaurar e recuperar os ecossistemas, mapear e monitorar a cobertura vegetal de Minas Gerais e garantir a proteção da fauna silvestre. Essas são algumas das atribuições do Instituto Estadual de Florestas (IEF), que teve seu decreto oficial de competências publicado na edição do Jornal Minas Gerais de 24 de março.

Fonte e foto: Página oficial do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Minas Gerais (Sisema).

Mais informações no site www.ief.mg.gov.br e com o assessor do departamento de Meio Ambiente da AMM, Licínio Xavier, pelo telefone (31) 2125-2418.