Home > Comunicação > Notícias > Nota técnica atualiza recomendações referentes à vacinação contra a Covid-19 em gestantes e puérperas

Nota técnica atualiza recomendações referentes à vacinação contra a Covid-19 em gestantes e puérperas

O Ministério da Saúde publicou nesta terça-feira (6) uma nota técnica com a atualização das recomendações referentes à vacinação contra a Covid-19 em gestantes e puérperas até 45 dias pós-parto.

Considerando a avaliação do perfil de risco-benefício da vacinação contra a covid-19 em gestantes e puérperas até 45 dias do pós-parto, entende-se que neste momento o perfil de risco benefício da vacinação neste grupo seja altamente favorável à vacinação. Desta forma, subsidiado por nova discussão na Câmara Técnica Assessora em Imunizações de 20/06/2021, o PNI atualiza as indicações de vacinação das gestantes e puérperas, recomendando:

  1. a) Vacinar gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), a partir de 18 anos, como grupo prioritário independentemente da presença de fatores de risco adicional.
  1. b) A vacinação das gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), a partir de 18 anos, deverá ser realizada com as vacinas que não contenham vetor viral (Sinovac/Butantan e Pfizer/Wyeth).
  1. c) A vacinação poderá ser em qualquer trimestre da gestação.
  1. d) A vacinação das gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), a partir de 18 anos, deverá ser condicionada a uma avaliação individualizada, compartilhada entre a gestante e seu médico, do perfil de risco-benefício, considerando as evidências e incertezas disponíveis até o momento.
  1. e) A vacinação poderá ser em lactantes que pertençam a algum dos grupos prioritários já elencados, no momento da convocação do respectivo grupo, não sendo necessária a interrupção da lactação, no entanto, a lactação em si não será considerada como prioritária para a vacinação.
  1. f) Para a vacinação das gestantes e puérperas deverá ser exigida prescrição médica.

Confira aqui a nota técnica na íntegra.

Mais informações com a assessora do departamento de Saúde da AMM, Juliana Marinho, pelo telefone (31) 2125-2433.

Fonte: Conasens

Foto: Pedro Gontijo