Home > Comunicação > Notícias > Ministério da Saúde reforça campanha de doação de leite materno

Ministério da Saúde reforça campanha de doação de leite materno

Se a mãe tiver alguma dúvida pode ligar para o banco de leite mais próximo ou para o número 136 do SUS

Em 19 de maio, foi lembrado o Dia Mundial da Doação de Leite Materno, e o Ministério da Saúde reforça a campanha “Doe leite materno Doe esperança. Um grande gesto pode salvar a vida de quem mais precisa.”, na primeira semana de junho, com o objetivo de incentivar a doação durante todo o ano.

O leite materno permite que os bebês se desenvolvam com mais saúde, além de proteger de doenças como diarreia e alergias. Reduz ainda em 13% a mortalidade em crianças menores de cinco anos e diminui o risco de desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na vida adulta.

Com a pandemia, já se verifica queda de doações em 5% e é possível continuar ajudando os bebês que precisam de leite, de forma segura para todos.

Se a mãe tiver alguma dúvida pode ligar para o banco de leite mais próximo ou para o número 136 do SUS.

Quem pode doar

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora. Basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação. Não há um volume mínimo para doação.

Os cuidados de higiene adotados para colher o leite para doações devem ser seguidos em tempos de pandemia do novo coronavírus: colocar máscara sobre o nariz e a boca, usar touca ou lenço para cobrir os cabelos, lavar as mãos e os braços até o cotovelo com bastante água e sabão, lavar as mamas com água e enxugar com uma toalha limpa.

Rede brasileira é referência mundial

O Brasil tem a maior e mais complexa Rede de Bancos de Leite Humano do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O trabalho brasileiro é modelo para a cooperação internacional em mais de 20 países das Américas, Europa e África.

Todos os estados e o Distrito Federal possuem ao menos um banco de leite. Ao todo, segundo o ministério da Saúde, são 224 Bancos de Leite Humano e 217 postos de coleta.

Mais informações no Disque Saúde, número 136, e com a assessora do departamento de Saúde da AMM, Juliana Marinho, pelo telefone (31) 2125-2433.