Home > Comunicação > Notícias > Ministério da Saúde alerta população sobre vacinação contra febre amarela em Minas Gerais

Ministério da Saúde alerta população sobre vacinação contra febre amarela em Minas Gerais

O Ministério da Saúde informa que a vacinação imediata contra febre amarela nos municípios do Estado de Minas Gerais deve ser, preferencialmente, a pessoas que vivem em áreas rurais dos municípios com casos suspeitos e a pessoas que nunca se imunizaram contra a doença. Em janeiro, o Ministério da Saúde enviou ao Estado de Minas Gerais, 735 mil doses da vacina, totalizando mais de um milhão de doses ao estoque do Estado. No dia 2 de fevereiro, foram liberados R$ 40 milhões aos municípios mais afetados pela febre amarela no País. O recurso foi definido a partir da estimativa da população a ser vacinada em cada município. O Ministério da Saúde também está adiantando outros R$ 26,3 milhões que representa 40% dos recursos de vigilância em saúde. Os valores deverão ser aplicados em ações de prevenção na área de vigilância para a febre amarela.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que apenas uma dose da vacina já é suficiente para a proteção por toda a vida. No entanto, como medida adicional de proteção, o Ministério da Saúde definiu a manutenção do esquema de duas doses da vacina contra a Febre Amarela no Calendário Nacional, sendo uma aos noves meses de idade e um reforço aos quatro anos.

Para intensificar as ações de vacinação, o Estado de Minas Gerais, em conjunto com os municípios, fará busca ativa nas localidades onde foram registrados casos suspeitos da doença na zona rural dos municípios. Postos de saúde móveis serão montados nas regiões onde estão ocorrendo os casos suspeitos de febre amarela, além da ampliação do horário de funcionamento das unidades.

Desde o início de janeiro, duas equipes do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (EpiSUS) e técnicos do Programa Nacional de Imunização e Coordenação-Geral das Doenças Transmissíveis estão na região para apoiar o Estado de Minas Gerais e municípios na investigação de casos suspeitos de febre amarela. Além de ajudar na investigação, as equipes do EpiSUS vão trabalhar no estabelecimento de medidas de controle.

Casos

Em 2017, até o momento (07/02), foram notificados 862 casos suspeitos de febre amarela, cujos pacientes apresentaram quadro clínico suspeito e exame laboratorial preliminar reagente. Em relação aos óbitos, foram notificados 138 óbitos, sendo que desses, 59 são considerados óbitos prováveis de febre amarela. Entre os óbitos confirmados 84,7% foram do sexo masculino, com média de idade de 44,7 anos, conforme dados do Boletim Epidemiológico do Governo de Minas Gerais.

O padrão temporal de ocorrência da doença é sazonal, com a maior parte dos casos incidindo entre dezembro e maio, e com casos isolados ou surtos que ocorrem com periodicidade irregular, quando indivíduos suscetíveis entram em contato com locais onde existem os mosquitos transmissores da doença, que usualmente se alimentam do sangue de macacos. Mais informações aqui.

Publicado em 12 de janeiro e atualizado em 7 de fevereiro de 2017.