Home > Coronavírus > IEF sinaliza fechamento de unidades de conservação e reforça suspensão de visitas

IEF sinaliza fechamento de unidades de conservação e reforça suspensão de visitas

O Instituto Estadual de Florestas (IEF) segue reforçando a sinalização em unidades de conservação estaduais e orientando as pessoas sobre a suspensão de visitas durante este período de pandemia da Covid-19. A interrupção nas unidades de conservação mineiras foi definida por meio da Portaria IEF 40/2020, publicada em 17 de março. A medida, que valia inicialmente por 30 dias, foi prorrogada por tempo indeterminado, em 16 de abril, por meio da Portaria IEF 48/2020. A regra somente será revista por orientação do Comitê Extraordinário Covid-19, do Governo de Minas Gerais.

Atualmente, o IEF administra 92 unidades de conservação no Estado, das quais 21 são abertas ao uso público. A suspensão da visitação tem como objetivo evitar que aglomerações de pessoas possam favorecer a transmissão do vírus e agravar a situação de Minas Gerais quanto à Covid-19. Além disso, as unidades recebem visitantes de diversos estados do país, o que também poderia aumentar a circulação do coronavírus.

Diretor-geral do IEF, Antônio Malard destaca a importância do fechamento. “Essa foi uma medida preventiva para não ocasionar nenhum avanço da contaminação, seja por nossos visitantes ou por nossos funcionários que trabalham nas unidades de conservação”, explica.

Ações preventivas

Uma das medidas adotadas pelo IEF para conter a visitação nos parques estaduais ocorreu no Parque Estadual da Serra do Rola Moça, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde foi feita nova sinalização no acesso ao Mirante do Morro dos Veados. No local já haviam sido instaladas faixas informando da proibição de visitas e, mesmo assim, houve registro de entrada de pessoas, o que levou à instalação de tapumes, em parceria com a Defesa Civil do município de Brumadinho, para reforçar o alerta de fechamento e impedir a entrada.

O parque conta também com um sistema de monitoramento por vídeo com câmeras de longo alcance e sensor térmico capazes de cobrir grande parte do perímetro da unidade de conservação. O acompanhamento é feito a partir de um centro integrado de vigilância, no interior do parque.

Servidores responsáveis pelas unidades de conservação estaduais estão orientando os visitantes a retornarem para suas casas e evitarem aglomerações durante a pandemia.

Entre as unidades de conservação com visitas suspensas estão algumas conhecidas e de grande procura pela população de Minas, de outros estados e até mesmo de fora do país. Caso do Parque Estadual do Ibitipoca, no distrito de Conceição do Ibitipoca, na Zona da Mata. A unidade teve cerca de 90 mil visitantes em 2019 e tem muitas atrações famosas, como a Janela do Céu e o Circuito das Águas e o Circuito do Peão.

Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, além do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, estão as Grutas da Rota Lund, região cárstica mineira que concentra importantes riquezas históricas, culturais e ambientais e que estão entre as unidades fechadas neste período. Já no Vale do Jequitinhonha, o Parque Estadual do Rio Preto, no distrito de Conceição do Rio Preto, vem sendo procurado por visitantes que ainda se surpreendem com o fechamento.

Fonte: IEF-MG