Home > ÁREAS TÉCNICAS > Cultura e Turismo > Governo lança Plano Nacional de Retomada do Turismo

Governo lança Plano Nacional de Retomada do Turismo

O evento marcou a destinação de R$ 300 milhões do governo federal para o fomento do setor em Minas Gerais

Foi lançado, nessa quinta-feira (3/8), o Plano Nacional de Retomada do Turismo, promovido pelo Ministério do Turismo, em Ouro Preto, região Central do Estado. O evento marcou a destinação de R$ 300 milhões do governo federal para o fomento do setor em Minas Gerais. O recurso, referente à segunda etapa do Fundo Geral de Turismo (Fungetur), será operado pelo BDMG e tem o objetivo de melhorar o capital de giro e a infraestrutura turística. Na primeira etapa do fundo, Minas recebeu R$ 90 milhões. Deste total, o BDMG já liberou R$ 60 milhões em operações.

O Governador Romeu Zema destacou a importância do setor para a economia estadual e o empenho da gestão para recuperar os empregos afetados pela pandemia. “O setor de Turismo e Cultura é um ponto crucial da economia mineira. Somos o estado com mais cidades históricas, mais instâncias hidrominerais, lagos e represas, com uma gastronomia que agrada a quase todos. Temos tudo para atrair turistas e gerar muitos empregos, que foram afetados neste momento de isolamento social. Fico satisfeito de ver hotéis voltando a funcionar, isso demonstra que o pior está ficando para trás. Naquilo que depender do Estado e do BDMG, teremos o maior empenho. Vamos deixar esses empréstimos com risco menor, para que o processo seja o mais ágil possível”, afirmou.

O ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio destacou a parceria entre governos federal e estadual e a intenção de ajudar o setor a se recuperar. Também participaram da cerimônia o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira; e o presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Sérgio Gusmão; o secretário-executivo do Ministério do Turismo, Daniel Nepomuceno; o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França; o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Pedro Mastrobuono; o diretor-presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Alex Braga; deputados estaduais e federal, entre outras autoridades.

Lei Aldir Blanc

Outro anúncio feito durante o lançamento do plano de retomada turística foi a liberação de R$ 135,7 milhões para o Governo de Minas, via Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, por meio da Lei Aldir Blanc, que prevê auxílio financeiro ao setor cultural. Outros R$ 160 milhões serão destinados diretamente aos municípios, pelo governo federal. O recurso será utilizado para apoiar profissionais da área que sofreram com o impacto das medidas de distanciamento social.

Audiovisual

Durante a agenda, o ministro Marcelo Álvaro Antônio e o governador Zema também assinaram um protocolo de intenção para contratar o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) para atuar como agente financeiro do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), operando linhas de crédito e investimento no audiovisual brasileiro.

O credenciamento do BDMG vai ampliar a capacidade de gestão e investimento do FSA, tornando mais eficiente a operação do Fundo. A medida é importante passo na descentralização da aplicação dos recursos do FSA e no desenvolvimento nacional.

Em Minas Gerais, 16 empresas mineiras do setor audiovisual, entre produtoras e exibidoras, terão acesso ao crédito emergencial para manutenção de suas atividades e empregos, somando o recurso de R$ 34 milhões; e 34 complexos de pequenos exibidores mineiros receberão auxílio financeiro no valor médio de R$ 28 mil, totalizando o apoio de R$ 950 mil à manutenção de suas atividades.

Minas para Minas

A solenidade também contou com o lançamento do programa Minas para Minas, da Secult, que prevê ações de incentivo ao turismo local, auxiliando sua adaptação às exigências sanitárias impostas pela pandemia.

Durante o evento, o governador Romeu Zema e o ministro Marcelo Álvaro Antônio assinaram uma carta de intenção que firma o apoio do governo federal ao Governo de Minas na condução do programa. Serão repassados R$ 3 milhões ao Estado, que promoverá a valorização de municípios e pontos turísticos, potencializando a retomada da visitação aos destinos mineiros.

Mais informações com a assessora do departamento de Cultura e Turismo da AMM, Brenda Grandioso, pelo telefone (31) 2125-2437.