Home > Coronavírus > Governo de Minas anuncia projeto de entrega domiciliar de medicamentos durante pandemia pela Covid-19

Governo de Minas anuncia projeto de entrega domiciliar de medicamentos durante pandemia pela Covid-19

O governador Romeu Zema anunciou nessa segunda-feira, 13/04, uma parceria inédita entre o Governo de Minas e a empresa de aplicativo 99 para fazer a entrega domiciliar de medicamentos a pacientes que são mais suscetíveis à contaminação pelo coronavírus.

Fruto de uma parceria entra a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a Defesa Civil e a plataforma de mobilidade 99, serão destinados vouchers de corridas da 99 e de entregas. A rede logística, a experiência da defesa civil e da gestão dos técnicos da SES, irá viabilizar a entrega domiciliar de medicamentos.

Frente ao atual cenário de enfrentamento à pandemia da Covid-19, a iniciativa visa coibir a formação de filas e evitar aglomerações, pois embora a dispensação dos medicamentos seja previamente agendada, alguns pacientes costumam ir às farmácias sem agendamento prévio, podendo gerar aglomerações. Em Minas, existem 28 farmácias regionais administradas pelo Estado, que são pontos de dispensação de medicamentos para os pacientes do Sistema Único de Saúde. Somente na farmácia da regional de Belo Horizonte, por exemplo, circulam aproximadamente 50 mil pacientes por mês, além dos 220 funcionários.

A estratégia começa a funcionar nesta terça-feira (14/04), em Juiz de Fora, e na próxima semana em Belo Horizonte. “Nosso objetivo é diminuir as filas de comparecimento nas farmácias e evitar possíveis aglomerações. Estamos estudando a viabilidade do serviço para as demais localidades do Estado”, explicou o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral. Ele ressaltou, ainda, a importância das pessoas não comparecerem às farmácias sem horário agendado. “A maior parte das filas na porta da Farmácia está ocorrendo devido ao fato de as pessoas não estarem respeitando o horário agendado”, disse.

Critérios

Conforme explica o superintendente de Assistência Farmacêutica da SES-MG, Jans Bastos Izidoro “em um primeiro momento, o projeto irá começar por um piloto em dois municípios mineiros, Belo Horizonte e Juiz de Fora, e com um grupo selecionado de pacientes”, detalha.

Os pacientes e medicamentos para o projeto foram selecionados pelos seguintes critérios cumulativos:

– Itens que não exijam condições especiais de transporte (medicamentos sujeitos a controle especial, por exemplo);
– Itens que apresentem valor de aquisição relativamente baixo ou intermediário;
– Condições de saúde que tenham número considerável de pacientes;
– Condições de saúde que sejam fatores de risco no contexto da Covid-19;
– Pacientes que tenham endereço e celulares válidos cadastrados nos sistemas governamentais.

A partir da definição dos critérios, estima-se a existência de 1.682 potenciais pacientes portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e Asma residentes no município de Belo Horizonte para inserção no projeto piloto, e outros 730 potenciais pacientes portadores de DPOC, Asma e Hipertensão pulmonar em Juiz de Fora.

Os usuários de Juiz de Fora que começarão a ser atendidos já nesta semana receberão uma ligação para alinhar as questões relacionadas à entrega. Vale reforçar, no entanto, que a farmácia regional continuará funcionando e, no caso de pacientes que não possam receber a entrega, não haverá cancelamento de agendamentos já realizados.

“Após esta fase piloto, serão ajustadas questões operacionais com o parceiro para que possam ser inseridas outras condições de saúde de interesse no enfrentamento à Covid-19, nos municípios iniciais. Entretanto, primeiramente será estudada a ampliação de cobertura de entrega domiciliar para outros municípios”, explica Jans Bastos Izidoro.

Expansão do projeto

O projeto de entrega domiciliar poderá ser expandido para até 183 municípios mineiros onde a 99 opera. Entretanto, o foco inicial será nos municípios sede de unidade regional de saúde e região metropolitana de Belo Horizonte.

A lista abaixo apresenta os municípios prioritários para a primeira fase da expansão, após o piloto:

1. Belo Horizonte
2. Betim
3. Brumadinho
4. Caeté
5. Confins
6. Contagem
7. Coronel Fabriciano
8. Divinópolis
9. Esmeraldas
10. Ibirité
11. Igarapé
12. Juiz de Fora
13. Lagoa Santa
14. Montes Claros
15. Nova Lima
16. Pouso Alegre
17. Sabará
18. Santa Luzia
19. Sete Lagoas
20. Teófilo Otoni
21. Uberaba
22. Uberlândia
23. Varginha
24. Vespasiano

Atendimento nas farmácias

Atualmente, para evitar aglomerações nas farmácias regionais, o Estado está adquirindo medicamentos para maior capacidade dispensação aos usuários, tendo por base uma demanda para os próximos dois ou três meses. Assim, os pacientes que realizam uso contínuo de determinado medicamento, poderão recebê-lo em um quantitativo suficiente para tratamento por dois ou três meses. Essa medida tem por objetivo reduzir a procura presencial de pacientes.

É importante destacar, ainda, que pacientes que não estão agendados devem evitar comparecer à farmácia. Já para aqueles que fazem parte dos grupos de risco, a orientação é utilizar o modelo de declaração autorizadora disponível no site, para designar um procurador que possa retirar o medicamento em nome do paciente.

Mais informações com a assessora do departamento de Saúde da AMM, Juliana Marinho, pelo telefone (31) 2125-2433.