Home > Comunicação > Notícias > Governador mantém Escola de Saúde Pública como órgão autônomo do Estado

Governador mantém Escola de Saúde Pública como órgão autônomo do Estado

O Governador do Estado, Romeu Zema, encaminhou pedido ao presidente da ALMG, deputado Agostinho Patrus, de retirada do PL 368/19 que iria incorporar a Escola de Saúde Pública (ESP-MG) à estrutura da Secretaria de Estado de Saúde.  

De acordo com o Governador, a decisão partiu de entendimentos entre o Governo, os deputados e a sociedade para manter a Escola de Saúde Pública como órgão autônomo do Estado.  

Criada pela Lei Delegada 135/2007, a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais é dotada de autonomia administrativa, orçamentária e financeira, com sede na capital do Estado e subordinada administrativamente à Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).  

A ESP-MG tem por finalidade planejar, coordenar, executar e avaliar as atividades relacionadas ao ensino, à educação, à pesquisa e ao desenvolvimento institucional e de recursos humanos, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).  

Além do sistema estadual de saúde, a Escola integra-se institucionalmente à Rede de Escolas Técnicas do SUS, à Rede de Ensino para Gestão Estratégica do SUS e mantém parcerias com universidades de reconhecida excelência. 

Foto: Daniel Protzner/ALMG na reunião em que os deputados analisaram os projetos da reforma administrativa do Estado. 

Mais informações com a assessora do departamento de Saúde da AMM, Juliana Marinho, pelo telefone (31) 2125-2433.