Home > ÁREAS TÉCNICAS > Cultura e Turismo > Funarte anuncia investimentos, editais e uma série de ações na área da Cultura 

Funarte anuncia investimentos, editais e uma série de ações na área da Cultura 

Iniciativa inclui editais, apresentações on-line – com artistas como Xangai, Cristóvão Bastos, Catia de França e Bia Bedran – oficinas e outras ações

A Fundação Nacional de Artes lançou, nesta terça-feira (16), o Programa Funarte de Toda Gente, que engloba projetos de incentivo à criação, produção e difusão das artes. Com foco na geração de trabalho e renda para artistas, produtores e outros profissionais da área, e sua capacitação e inclusão, a iniciativa integra editais de fomento às artes, além de espetáculos, oficinas e outras ações, disponibilizadas em “lives” e vídeos on-line – e, assim que possível, presenciais.

Contemplando as linguagens alcançadas pela Funarte – música, artes visuais, circo, dança, teatro e artes integradas –, o Funarte de Toda Gente reúne cinco grandes linhas de ação: o Prêmio Funarte RespirArte, o projeto Bossa Criativa – Arte de Toda Gente, o Sistema Nacional de Orquestras Sociais, o projeto Um novo Olhar e o Edital Funarte – Arte em Toda Parte – três delas em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Vinculada ao Ministério do Turismo, a Fundação investe, em 2020, quase R$ 20 milhões no programa. Direcionado a todos os campos contemplados pela Funarte, o Edital RespirArte, publicado também no dia 16, tem como objetivo a seleção de atrações on-line para o público e a promoção da arte, de vertentes culturais de todas as regiões do País.

Na sequência, o lançamento do projeto Bossa Criativa – Arte de Toda Gente marca a primeira parceria entre a Funarte e a UFRJ. Com curadoria da Escola de Música da UFRJ, o projeto propiciará, por meio de plataforma digital, uma programação de espetáculos on-line, com artistas de todo o Brasil, além de formação técnica para alunos de todo o País. A iniciativa, que será inaugurada no dia 30 de junho em plataforma na internet, contará ainda, assim que terminar o período de pandemia, com eventos presenciais, em cidades brasileiras que compõem o Patrimônio Mundial Histórico e Natural da Unesco.

O segundo projeto em parceria entre a Funarte e a UFRJ, a ser lançado em meados de julho, é o Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos), cujo alvo é o apoio à capacitação pedagógica de projetos orquestrais de inclusão social em todo o Brasil. A terceira iniciativa, com data prevista de lançamento para o final de julho, é o projeto Um Novo Olhar. Com foco em acessibilidade e inclusão social, a ação reunirá uma série de cursos de capacitação em arte educação (que incluirão conteúdo acessível a pessoas com deficiência), tecnologias assistivas em arte, educação e acessibilidade, apresentações, palestras e oficinas de regência coral.

A Funarte planejou ainda o edital Arte em Toda Parte, para selecionar projetos de atividades de capacitação artística e técnica, ligados a vários segmentos artísticos.

O Programa Funarte de Toda Gente tem como objetivo democratizar e estimular a produção das artes e a diversidade cultural brasileira, de modo inclusivo, divulgando as múltiplas linguagens da arte.

RespirArte: trabalho e renda para artistas e arte gratuita para o público

Com o Edital RespirArte, a Funarte pretende incentivar 1.600 produções artísticas em vídeo, inéditas, em plataformas digitais, com prêmios de R$ 2,5 mil para cada contemplado (deduzidos os tributos). As áreas alcançadas são: circo, artes visuais, música, dança, teatro e artes integradas. A Fundação concederá 270 prêmios para cada uma das linguagens específicas e 250 para artes integradas, com investimento de R$ 4.072.000,00 (R$ 4 milhões para os projetos e R$ 72 mil para custos administrativos).

Podem se inscrever, gratuitamente, brasileiros natos ou naturalizados, maiores de 18 anos; e pessoas jurídicas de natureza cultural – como produtoras, companhias ou grupos. Os participantes devem ter residência ou sede e atuação comprovadas no País. Todas as produções inscritas devem ser registradas em vídeos, formatados segundo critérios estabelecidos no edital e publicados em plataformas digitais de acesso público. O número de prêmios poderá ser ampliado, caso a Funarte venha a dispor de mais recursos.

Critérios de participação por áreas artísticas

Serão aceitos nesse edital os seguintes tipos de trabalhos:

  • Artes Visuais – Produções em diferentes práticas contemporâneas, como performance, vídeo de artistas, “videomapping” e arte sonora, entre outras; bem como nas demais práticas convencionais, como pintura, escultura, desenho, gravura, fotografia, entre outras, e suas “interfaces para veiculação em plataformas digitais”.
  • Dança – Para trabalhos nos diversos segmentos dessa linguagem.
  • Teatro – Criações nas várias modalidades, tais como contação de histórias, teatro de bonecos, de fantoches, de sombras; e no formato de monólogo, leitura dramática, drama e humor, entre outros.
  • Circo – Produções nos diferentes tipos de artes circenses.
  • Música – Trabalhos em qualquer estilo e gênero musical.
  • Artes Integradas – Criações direcionadas, de forma integrada, para mais de uma das linguagens citadas acima.

Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos) 

Programa de apoio a projetos sociais orquestrais de todo o Brasil, o Sinos tem como alvo a capacitação de professores, alunos (instrumentistas) e regentes, bem como o apoio e suporte a festivais e à publicação de partituras e cadernos didáticos. As atividades começam no segundo semestre de 2020, também on-line, e se estenderão por todo o ano de 2021, quando às ações pela internet se somarão às presenciais. Nesse segundo momento, uma rede composta por centenas de profissionais de música atuará em diversos pontos do Brasil, em oficinas e na preparação de concertos. O projeto possui sete diferentes linhas de ação: Curso Pedagogia do Ensino de Instrumentos de Cordas; Projeto Espiral (para capacitação instrumental de jovens músicos); Projeto Orquestra (treinamento e capacitação); Academia de Regência; Orquestra/Instituição Parceira; Festivais de Música; e Publicações. www.sinos.art.br.

Um Novo Olhar 

Esse projeto será desenvolvido em duas frentes. Na primeira, serão realizadas “lives”, “videocasts” e oficinas de arte-educação, com foco na acessibilidade e na tecnologia, além de publicações. Um curso de capacitação em arte, educação, acessibilidade e tecnologia, para professores do ensino fundamental de todo o Brasil, será disponibilizado on-line. Oficinas de acessibilidade cultural e artes visuais para crianças com deficiência serão igualmente realizadas em diferentes regiões do País e programadas para 2021. Na segunda linha do programa serão realizadas oficinas de capacitação para regentes de coros, adultos e infantis – incluindo conteúdo específico sobre acessibilidade em música, para pessoas com deficiência; apresentações on-line e publicações especiais, com conteúdo formulado por especialistas; vídeos; e partituras. O material contará com tradução em Libras, partituras em braile e áudio-descrição, no site www.umnovoolhar.art.br (no ar em breve).

Saiba mais no site www.bossacriativa.art.br.

Mais informações com a assessora do departamento de Cultura e Turismo da AMM, Brenda Grandioso, pelo telefone (31) 2125-2437.

Foto: Gladys Reinaldo, feita por Igor Bergamaschi.