Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > FPM: primeiro decêndio de setembro será depositado nesta terça (10)

FPM: primeiro decêndio de setembro será depositado nesta terça (10)

O repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao primeiro decêndio de setembro acontecerá no próximo dia 10 e representa cerca de R$ 3 bilhões a ser depositado nas contas dos municípios brasileiros.

O repasse leva em consideração a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que somado será de pouco mais de $ 3,7 bilhões. Veja o levantamento completo.

Para os municípios de Minas Gerais, o valor representa R$396.106.167,99. Confira o valor depositado em cada um no Portal das Transferências, da Associação Mineira de Municípios (AMM).

Esse 1º decêndio, geralmente, é o maior se comparado aos outros e representa quase a metade do valor esperado para o mês inteiro. Isso acontece porque o primeiro decêndio sofre influência da arrecadação do mês anterior, uma vez que a base de cálculo para o repasse é dos dias, ou seja, 20 a 30 do mês anterior.

Contrariando as expectativas, o primeiro decêndio do FPM setembro apresentou um crescimento de 53,95% – quando comparado mesmo decêndio do ano anterior -, segundo dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Agora, quando se leva em conta a inflação, o crescimento fica em 49,73%.

Acumulado no ano

O valor total do FPM vem apresentando um crescimento positivo. O total repassado aos municípios no período de janeiro até o 1º decêndio de setembro de 2019, apresenta um crescimento de 9,25% em termos nominais – sem considerar os efeitos da inflação – em relação ao mesmo período de 2018. Já, ao considerar o comportamento da inflação, observa-se que o FPM acumulado em 2019 teve um crescimento de 5,16% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Para mais informações, entrar em contato com a economista Angélica Ferreti, do departamento de Economia da AMM, pelo telefone (31) 2125-2430, ou pelo email angélica@amm-mg.org.br .

Fonte: CNM