Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > FPM: Municípios mineiros recebem segundo decêndio nesta sexta-feira (20)

FPM: Municípios mineiros recebem segundo decêndio nesta sexta-feira (20)

O segundo decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) será depositado nos cofres dos municípios mineiros nesta sexta-feira, 20 de dezembro. O repasse soma o total de R$253.934.945,52, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, incluindo o Fundeb, o montante é de R$ 317.418.681,90.

Já a receita do FPM para todos os municípios de todo o país somam o total de R$ 1.928.630.826,59, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, incluindo o Fundeb, o montante é de R$ 2.410.788.533,24.

De acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), comparado ao mesmo decêndio do ano anterior, o valor apresentou crescimento de 24,87%, desconsiderando os efeitos da inflação. Já o acumulado do mês, também comparando ao mesmo período do ano anterior, registrou crescimento de 10,23%.

No acumulado do ano, o valor total de FPM repassado aos municípios no período de janeiro até o 2º decêndio de dezembro de 2019 apresenta um crescimento de 9,02% em termos nominais (sem considerar os efeitos da inflação) em relação ao mesmo período de 2018.

A Associação Mineira de Municípios (AMM), juntamente com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), reforça que os gestores municipais devem se planejar e promover a reestruturação dos compromissos financeiros das prefeituras. Para a entidade, essa ação ajuda no fechamento das contas.

Confira o Portal das Transferências da AMM o valor que cada município irá receber de repasse no segundo decêndio do FPM.

Para mais informações, entrar em contato com a assessora do departamento de Economia de Economia da AMM, Angélica Ferreti, pelo telefone (31)2125-2430, ou pelo email angelica@amm-mg.org.br.

Com informações da CNM.