Home > Comunicação > Notícias > Fevereiro: um mês dedicado à conscientização do câncer

Fevereiro: um mês dedicado à conscientização do câncer

O segundo mês do ano é dedicado à campanha “Fevereiro Laranja”, de conscientização sobre a leucemia. Neste mês, é lembrado, também, o Dia Mundial do Câncer (04/02) e o Dia Internacional de Luta contra o Câncer Infantil (15/02).  

O Dia Mundial do Câncer é uma iniciativa global organizada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). Criada em 2000, por meio da Carta de Paris contra o câncer, a data tem como objetivo aumentar a conscientização e a educação mundial sobre a doença, além de influenciar governos e indivíduos para que se mobilizem pelo controle do câncer evitando, assim, milhões de mortes a cada ano.

Câncer é um termo que abrange mais de 100 diferentes tipos de doenças malignas que têm em comum o crescimento desordenado de células, que podem invadir tecidos adjacentes ou órgãos à distância.

Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores, que podem espalhar-se para outras regiões do corpo.

Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo. Quando começam em tecidos epiteliais, como pele ou mucosas, são denominados carcinomas. Se o ponto de partida são os tecidos conjuntivos, como osso, músculo ou cartilagem, são chamados sarcomas.

Em se tratando especificamente da leucemia, trata-se de uma doença maligna dos glóbulos brancos, geralmente, de origem desconhecida. Tem como principal característica o acúmulo de células doentes na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais. Existem mais de 12 tipos de leucemia, sendo que os quatro primários são mieloide aguda (LMA), mieloide crônica (LMC), linfocítica aguda (LLA) e linfocítica crônica (CLL).

O câncer pode ser causado por fatores externos (substâncias químicas, radiação e vírus) e internos (hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas). Os fatores causais podem agir em conjunto ou em sequência para iniciar ou promover o processo de formação do câncer. Para auxiliar os gestores públicos e toda a população, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) publicou uma série de manuais com orientações para prevenir a doença por meio da alimentação, controle de peso e atividade física.

Mais informações com a assessora do departamento de Saúde da AMM, Juliana Marinho, pelo telefone (31) 2125-2433.