Home > Comunicação > Notícias > Ferramenta online vai facilitar acompanhamento de resultados dos programas sociais do governo

Ferramenta online vai facilitar acompanhamento de resultados dos programas sociais do governo

Visando maior efetividade dos programas sociais, foi lançada uma plataforma on line, baseada nos dados georreferenciados das ações da Estratégia de Enfrentamento da Pobreza no Campo, do Governo de Minas.A ferramenta permitirá monitorar a pobreza rural e visualizar as maiores necessidades dos municípios e saber mais facilmente os programas que atendem e os que não atendem determinada localidade.

Criada pela Fundação João Pinheiro, a ferramenta foi apresentada em reunião na Cidade Administrativa com a participação da secretária de Trabalho e Desenvolvimento Social, Rosilene Rocha, do presidente da Fundação João Pinheiro, Roberto Nascimento, da assessora Estratégica de Programas Especiais da Sedese, Aidê Cançado, do Secretário de Estado Adjunto da Seplag, César Lima, e da assessora do governador Sandra Brandão.

Ferramenta simples e de fácil acesso

A nova ferramenta de monitoramento da Estratégia de Enfrentamento da Pobreza no Campo vai ajudar a minimizar as desigualdades regionais e oferecer dados mais especializados por município, mapas das estradas, das rodovias.

Outra possibilidade que o novo sistema vai acompanhar, por região, é a quantidade de atendimento que já foi feito para identificar a política pública já implementada no local. “Os dados podem ser alternados por sistema, apresentar cores que podem ser definidas pelos gestores. É uma plataforma temática, não de análise”, explica o assessor.

O avanço no Enfrentamento da Pobreza no Campo

No final da reunião, foi marcado para o mês de março um seminário sobre o diagnóstico da Pobreza no Campo com informações dos dados e com as instituições parceiras da Estratégia Novos Encontros para avançar mais na publicidade dos dados. “Queremos que o tema desigualdade no campo seja enfrentado com mais rapidez para esse ano e para o futuro”, afirmou Rosilene Rocha.

Fonte: Sedese