Home > AMM > Em reunião com a AMM, TRE/MG confirma mesmos locais de zonas eleitorais para 2018   

Em reunião com a AMM, TRE/MG confirma mesmos locais de zonas eleitorais para 2018   

Em reunião na última terça-feira, 17 de outubro, na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG), em Belo Horizonte, foi discutido o rezoneamento eleitoral decorrente da resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A determinação do TSE é para exclusão de várias zonas eleitorais em todos os estados brasileiros. Em Minas Gerais, foram excluídas 45. Com a mudança, cada zona eleitoral somente poderá ser composta por, no máximo, cinco municípios. A justificativa seria para economia durante os processos eleitorais. Mas as modificações afetam diretamente alguns municípios com o aumento da distância entres as zonas eleitorais. No caso de Crisólita, as distâncias entre os locais de votação passaram de 14 km para 90 km, em trechos com estrada de terra.

Durante a reunião, o juiz Luiz Fernado Benfatti revelou a boa notícia para a AMM: o atual cenário das zonas eleitorais em todo o Brasil será mantido, no mínimo, até novembro de 2018. Ou seja, mesmo com as alterações propostas, nas eleições de 2018 não haverá modificações, pois a população poderá votar no mesmo local das últimas eleições (2016), com o mesmo título eleitoral.

O prefeito de Crisólita, Aderlande Moreira Vilela, o Landão, comemorou a decisão. “É uma notícia muito boa para todos, pois as dificuldades aumentariam muito, prejudicando as pessoas de participarem do processo democrático eleitoral brasileiro. A AMM teve papel decisivo, agilizando esse contato direto com o TRE. Agradecemos ao presidente Julvan pelo apoio. Foi uma reunião com resultados positivos”, afirmou.

Participaram da discussão, o juiz auxiliar da presidência do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG), Luiz Fernando Benfatti; o prefeito de Ritápolis e presidente do Conselho Fiscal da AMM, Higino Zacarias de Sousa; o prefeito Crisólita, Aderlande Moreira Vilela, o Landão; e o controlador interno da AMM, o advogado Rodrigo Lázaro. A reunião foi agendada a pedido do presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM) e prefeito de Moema, Julvan Lacerda.