Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > Em Governador Valadares, AMM participa de fórum emergencial sobre falta de repasses para saúde e educação 

Em Governador Valadares, AMM participa de fórum emergencial sobre falta de repasses para saúde e educação 

A tarde desta sexta-feira (27 de julho) foi de intensos debates durante o “Fórum Emergencial de Saúde e Educação dos Municípios do Leste de Minas, na Prefeitura de Governador Valadares. Na pauta do evento, estavam os desafios dos prefeitos ao fazer a gestão dos municípios frente à crise financeira causada pelos débitos do Estado com as prefeituras. A dívida, conforme estimativa da Associação Mineira de Municípios (AMM), chega a R$ 7,3 bilhões.

O prefeito de Coronel Fabriciano e segundo vice-presidente da AMM, Marcos Vinícius da Silva Bizarro, e o prefeito de Periquito e segundo Tesoureiro da Associação, Geraldo Martins Godoy, representaram o presidente da entidade, primeiro vice-presidente da CNM e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, no evento.

O prefeito Marcos Vinícius explicou às personalidades presentes como a crise está afetando a prestação de serviços básicos nos municípios, sobretudo a Saúde e a Educação. O gestor lembrou as mobilizações da AMM em diferentes regiões do Estado, quando a direção da entidade pode observar, de perto, os problemas que afetam a gestão pública, sobretudo os prefeitos que estão no primeiro mandato, além de poder traças as ações de representação dos municípios.

“A AMM auxiliou os municípios com as ações. E continua atuando em defesa dos municípios contra os abusos desses atrasos. Tive problemas com os gastos com o hospital da cidade, pois o Governo do Estado deve R$ 50 milhões ao município de Coronel Fabriciano. Estou administrando com economia, cortando “na carne”. O estado do Rio de Janeiro também está em crise, no entanto, nenhum município deixou de receber repasse do ICMS”, reforçou o prefeito.

O prefeito Geraldo Godoy lembrou os presentes da força da AMM nas mobilizações, como na reunião na ALMG, quando os prefeitos se reuniram na entrada da Assembleia. O gestor salientou a falta de comprometimento do Governo do Estado em não receber os prefeitos nas mobilizações da Associação.

O anfitrião do evento, o prefeito de Governador Valadares, André Merlo, afirmou que a dívida do Estado com Governador Valadares já ultrapassa R$ 96 milhões. No entanto, mesmo com toda a dificuldade, a prefeitura não tem deixado de cumprir com os seus compromissos e atendimento direto à população, como transporte escolar, serviços de saúde e assistência social, que não pararam. “Temos buscado alternativas e utilizado recursos próprios do município para não deixar paralisar nenhum dos serviços, sempre com a esperança de sermos ressarcidos, mas a situação ficou insustentável”, reforçou o prefeito.

“Também precisamos nos mobilizar. A proposta do fórum foi discutir, alinhar as providências que teremos que tomar para o enfrentamento desta crise. Certo é que a situação está insustentável. Não podemos ficar de braços cruzados e continuar arcando com serviços que são pactuados com o Estado e cujos recursos não são repassados por ele. Estamos falando, inclusive, de repasses constitucionais”, enfatizou André Merlo.

O fórum tem o apoio da AMM, da Associação dos Municípios do Vale do Aço (AMVA), da Associação dos Municípios da Bacia do Suaçuí (AMBAS), Associação dos Municípios do Médio Rio Doce (Ardoce), Associação dos Municípios do Leste de Minas (Assoleste), Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência e Emergência do Leste de Minas (Consurge) e Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Rio Doce (Cisdoce), entre outros.

Publicado em 30 de julho de 2018.