Home > Comunicação > AMMTV > Desenvolve MG > Desenvolve Minas Gerais: demandas do Noroeste foi pauta de encontro online em parceria com a AMNOR

Desenvolve Minas Gerais: demandas do Noroeste foi pauta de encontro online em parceria com a AMNOR

A segunda edição do “AMM nos Municípios – Encontro nas Microrregionais” aconteceu na manhã desta terça-feira (25), tendo como foco os municípios do noroeste do Estado que compõem a Associação dos Municípios do Noroeste de Minas (AMNOR). De acordo com as especificidades e interesses da região, o debate girou em torno das estratégias de fixação de recursos no território e potencial produtivo do Noroeste de Minas.

Participaram da abertura o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM) e prefeito de Moema, Julvan Lacerda; o Diretor-técnico do Sebrae-MG, João Cruz; o prefeito de Brasilândia de Minas e presidente da AMNOR, Marden Junior; e o prefeito de Guarda-Mor e Diretor da AMM Região Noroeste, Edgar José de Lima, com a mediação do coordenador geral de Comunicação da AMM, Lu Pereira.

O diretor técnico do Sebrae-MG, João Cruz, destacou que o Sebrae sempre apoiou os pequenos negócios, mas que não adianta habilitar o pequeno empreendedor se o território for hostil para a sua sobrevivência, e por isso, vem a parceria com a AMM no intuito de melhorar o ambiente de negócio nos municípios.  “A maior parceria do Sebrae esta com os municípios. O gestor municipal tem uma ferramenta extraordinária, promover o ambiente econômico e facilitar o ambiente de negócios. Se facilita o ambiente, não tenha dúvida,  haverá desenvolvimento econômico e social”, destacou.

O presidente da AMM, Julvan Lacerda, ressaltou que as parcerias feitas para o projeto Desenvolve Minas Gerais, do qual o AMM nos Municípios é uma das etapas, servem para melhorar as condições da gestão com capacitação, tornando o ambiente menos hostil para o desenvolvimento local.  “Não basta a gente combater o problema que nos afeta de fora para dentro, é necessário combater o de dentro pra fora, que é a falta de capacitação”.

Para o prefeito de Brasilândia de Minas e presidente da AMNOR, Marden Junior, a hora para conseguir criar um plano de desenvolvimento para o noroeste é agora, pois, segundo ele, é na crise que se conhece o verdadeiro gestor e empreendedor.

O prefeito de Guarda-Mor, Edgar José de Lima, disse que o projeto veio no momento certo e que o noroeste do estado, dada as dificuldades que os municípios vêm enfrentando. “Estou muito feliz de receber a AMM nesse programa de desenvolvimento e dizer que o noroeste de minas tem o potencial muito grande, e precisamos do apoio de todos os órgãos parceiros, porque o noroeste não pode ficar esquecido”.

Fixação de recursos no território

O primeiro painel do evento teve como tema “Estratégia de Fixação de Recurso no Território” e contou com a participação de especialistas das entidades parceiras com grande conhecimento de causa.

O conselheiro do TCEMG, Sebastião Helvécio, destacou a importância do Desenvolve Minas Gerais, pois segundo ele, gera desenvolvimento a favor da cidadania, no sentido de direito humano. Convidado para falar sobre contas públicas no contexto da fixação de recursos, ele destacou que as compras publicas não são meramente um processo administrativo licitatório. “O que temos que ter é uma visão sistêmica da compra pública, que deve ser entendida como uma parte muito maior que é o desenvolvimento, para inserir no ambiente de negócios a favor do cidadão e da administração pública.

Para Sebastião helvécio, o Plano Anual de Compras deve ser feito por todo gestor para incentivar o desenvolvimento regional, para que o empreendedor local possa ter uma visão pelo menos de médio prazo. “Com esse plano, o empreendedor local fica mais confortável para poder entender o que será oferecido no seu ambiente de negócios”.

O subsecretário de Estado de Desenvolvimento Regional de Minas Gerais, Douglas Cabido, falou sobre liberdade econômica no estado e como o poder público pode tirar as amarras dos empreendedores para que eles possam gerar riqueza. “A riqueza de cada município está no seu próprio ambiente. Temos que tornar nosso ambiente de negócios mais fácil, mais ávido a esses investimentos”.  Segundo ele, o governo estadual está trabalhando para isso, desburocratizando e simplificando normas. “Temos que pensar a frente. A Covid-19 vai passar e nós temos que estar preparados para isso, para que nossa retomada econômica venha mais forte”.

O gerente do Sebrae Minas Regional Noroeste, Marcos Geraldo, disse que o agronegócio é a grande representação da região e que os trabalhos realizado pelo Sebrae  junto aos empreendedores garantiram os melhores indicadores em relação a criação de empregos no primeiro semestre, sustentado pela cadeia da agricultura. “Nós temos 70% do noroeste com a educação empreendedora e 56% dos municípios com a Sala Mineira. Se tem base favorável para surgimento de empreendedores, precisa trabalhar o tecido empresarial”.

O painel contou ainda com Marcos Maier, presidente do Sicoob Credichapada, falando sobre cooperativismo de crédito nos municípios.  Segundo ele, o coração das cooperativas é justamente a fixação e a distribuição de recursos no território. “A riqueza é gerada na circulação da própria riqueza. A riqueza estagnada não gera mais riqueza”. Em relação ao entendimento jurídico, ele destacou  que o TCE  tem um trabalho bastante orientativo, já que ainda existe uma insegurança jurídica das prefeituras em relação as cooperativas, para incentivar a criação de uma agenda comum entre o ente publico e a cooperativa que atua naquele local.

Potencial produtivo  

No segundo painel, o “Potencial Produtivo do Noroeste de Minas” foi apresentado por Licínio Xavier, Assessor Técnico de Meio Ambiente da AMM; Feliciano Nogueira de Oliveira, Diretor-técnico da EMATER/MG; Rowena Petroll, Presidente da Irriganor; Ivonete Antunes Ferreira, Superintendente Administrativa da AMNOR; Marden Junior, Prefeito de Brasilândia de Minas e Presidente da AMNOR; Everton Luis da Silva, Secretário Municipal de Agricultura de Paracatu.

Desenvolve Minas Gerais

O evento faz parte do Desenvolve Minas Gerais, convênio celebrado entre a AMM e o Sebrae-MG durante o Delta Fórum – Encontro de Desenvolvimento Econômico para Lideranças e Territórios, que aconteceu em Belo Horizonte, em dezembro do ano passado. O principal objetivo do projeto, que tem o apoio do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, é criar estratégias para o desenvolvimento local com a mobilização do poder público, iniciativa privada e o terceiro setor, criando condições favoráveis de sobrevivência dos pequenos negócios, que são fonte de trabalho e renda para milhões de pessoas em todos os 853 municípios do Estado.  

Parceiros 

O Desenvolve Minas Gerais conta com a parceria do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e diversas entidades, como o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG), Tribunal de Contas da União (TCU), Confederação Nacional de Municípios (CNM), Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater) e Conselho Regional de Engenharia (CRE-MG), todos juntos em estratégias para o desenvolvimento econômico local. 

O próximo “AMM nos Municípios – Encontro Online nas Microrregionais” será no dia 27 de agosto, às 9 horas, envolvendo a microrregional AMVALE.