Home > CQGP > CQGP da AMM promove novo curso sobre os sistemas informacionais do Bolsa Família e Cadastro Único

CQGP da AMM promove novo curso sobre os sistemas informacionais do Bolsa Família e Cadastro Único

O Centro de Qualificação para a Gestão Pública (CQGP) da Associação Mineira de Municípios (AMM) lançou mais um curso nesta semana, nos dias 8 e 9 de julho, em Belo Horizonte. Com o objetivo de tratar das ferramentas informacionais do Cadastro Único do programa Bolsa Família, o curso orientou os participantes sobre como acessá-las para traçar estratégias de gestão no trabalho de atendimento das famílias mais vulneráveis, no contexto do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Técnicos do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Controle Social (conselho), equipe do Programa Bolsa Família, incluindo agentes de saúde, Educação e os demais envolvidos na gestão do programa foram o público-alvo dessa capacitação.

A educadora e membro da Comissão Estadual de Psicologia na Política Nacional de Assistência Social do Conselho Regional de Psicologia – MG, Maria Júlia Andrade Vale Psicóloga, ministrou o curso, junto com Josafá Leite, instrutor do Cadastro Único e de Gestão do Programa Bolsa Família. Eles explicam como é importante que os gestores entendam o recurso, o que isso pode gerar, e como utilizá-lo.

Josafá destaca que o curso busca trazer aos técnicos e gestores do Bolsa Família e da assistência social explicações sobre os sistemas informacionais, para que eles entendam a importância e possam usá-las de forma intersetorial, atingindo as áreas de saúde, educação e asssistência social.

Conforme explica Maria Júlia, uma das principais dificuldades é integrar o Bolsa Família ao serviço de atenção integral à família, tanto na baixa, quanto na alta e média complexidade, que são formas do Suas classificar essas pessoas. E outra dificuldade é lidar com os sistemas, que são informacionais de tecnologia. Muitas das pessoas que estão no Suas não conhecem e não têm habilidade de trabalhar com esses sistemas.  “O grande desafio é integrar um programa como o Bolsa Família, que é um programa de garantia e renda, com o trabalho de promoção dessas pessoas.”

Para ela, o Suas tem o objetivo de trabalhar com as populações vulneráveis, com as pessoas em risco e desproteção social, e uma das formas de proteger é a renda. “Não adianta dar só o recurso se a pessoa vem de uma lógica estrutural da qual a renda não vai resolver os processos de acesso aos bens e serviços sociais. Temos que integrar a um trabalho feito pelos técnicos que fazem o atendimento integral”, completa.

Clique aqui, conheça os cursos disponibilizados pelo CQGP e programe-se.