Home > Coronavírus > Coronavírus: Ministério da Saúde divulga fluxo de atendimento na atenção primária à saúde

Coronavírus: Ministério da Saúde divulga fluxo de atendimento na atenção primária à saúde

Atenção, gestores e profissionais da área da saúde: o governo divulgou o fluxo de atendimento na atenção primária. Devem-se priorizar os casos suspeitos do novo coronavírus. Dessa forma, as pessoas que, independentemente da idade, apresentarem sintomas e relatarem situações do considerado grupo de risco, têm prioridade no atendimento.

Sinais da doença

Situação 1: febre + sinal ou sintoma respiratório (tosse seca, dor de garganta, mialgia, cefaleia e prostração, dificuldade para respirar e batimento das asas nasais) + histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a OMS, nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

Situação 2: febre + sinal ou sintoma respiratório (tosse seca, dor de garganta, mialgia, cefaleia e prostração, dificuldade para respirar e batimento das asas nasais) + contato próximo de caso suspeito de novo coronavírus nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

Situação 3: febre ou sinal ou sintoma respiratório (tosse seca, dor de garganta, mialgia, cefaleia e prostração, dificuldade para respirar e batimento das asas nasais) + contato próximo de caso confirmado de novo coronavírus em laboratório nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

Confira o fluxo de atendimento aqui.

Fonte/arte: Ministério da Saúde. Foto: Pixabay.

Mais informações com a assessora do departamento de Saúde da AMM, Juliana Marinho, pelo telefone (31) 2125-2433.