Home > Coronavírus > Conasems e Conass divulgam nota sobre a utilização e distribuição dos testes rápidos de Covid-19

Conasems e Conass divulgam nota sobre a utilização e distribuição dos testes rápidos de Covid-19

Uma nota conjunta do Conasems e do Conass esclarece a utilização e distribuição dos testes sorológicos de Covid-19 para os estados e municípios. A indicação dos testes rápidos é exclusiva, neste momento, para profissionais de saúde ativos (serviços assistenciais e de gestão), profissionais de segurança e seus familiares (com contato domiciliar) e idosos sintomáticos – indivíduos com quadro respiratório agudo, caracterizado por sensação febril ou febre, mesmo que relatada, acompanhada de tosse ou dor de garganta ou coriza ou dificuldade respiratória – para coleta a partir do 8º dia de início de sintomas. As orientações estão de acordo com a nota informativa Nº 2/2020-SAPS/MS, da Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS/MS).

A entrega de testes sorológicos rápidos para detecção da Covid-19 está em curso. Foram entregues na primeira etapa o total de 23.436 caixas, representando mais de 460 mil unidades de teste.  Em continuidade à estratégia de distribuição o Ministério da Saúde enviará o saldo de 203.616 caixas, com 20 testes em cada, que serão entregues em até quatro etapas, representando mais de quatro milhões de unidades de testes.

O Ministério da Saúde reforça a necessidade de considerar os seguintes documentos na realização dos testes rápidos:

  • Nota Informativa nº 2/2020-SAPS/MS – Oferta de Testes Rápidos para Covid-19  População idosa.
  • Nota Técnica nº 4/2020-SAPS/MS  – Oferta de Testes Rápidos para Covid-19 em Idosos contendo orientações adequadas de utilização e público-alvo dos testes e instrução de uso One Step Covid 19.

Destaca-se que outros critérios para priorização de grupos no uso dos testes poderão ser recomendados pelo Ministério da Saúde em documentos oficiais, a serem publicados oportunamente.

Confira AQUI a planilha com a respectiva quantidade de caixas a serem encaminhadas aos estados e municípios, conforme critérios de priorização considerados.

Saiba mais sobre a nota técnica AQUI.

Mais informações com a assessora do departamento de Saúde da AMM, Juliana Marinho, pelo telefone (31) 2125-2433. (Foto: Agência Brasil)