Home > Comunicação > Notícias > Chuvas em MG: AMM e Defesa Civil orientam municípios na captação de recursos

Chuvas em MG: AMM e Defesa Civil orientam municípios na captação de recursos

A Associação Mineira de Municípios (AMM), promoveu, junto com a Defesa Civil do Estado de Minas Gerais, um importante encontro virtual com os municípios em calamidade pública do estado, nesta terça (18), com o intuito de auxiliar os gestores e servidores das prefeituras atingidas no preenchimento Plano de Trabalho para a captação de recursos em razão das chuvas, documentação exigida para acesso a recursos da União. Mais de 500 participantes dos municípios afetados participaram, em busca de conhecimento para agilizar as ações de resposta, restabelecimento, recuperação e reconstrução dos municípios afetados pelas intensas chuvas que vêm causando transtornos em Minas Gerais.

De acordo com o major Eduardo Lopes, superintendente de Gestão de Risco da Defesa Civil do Estado, a parceria com a AMM amplia o alcance da Defesa Civil em relação aos municípios. “A AMM nos ajuda a levar informações da defesa civil estadual, propiciando aos municípios alcançarem recursos para poderem assistir melhor a população, reestabelecer os serviços e produzir planos de trabalho para as ações de recuperação. Estamos fomentando conhecimento para que os gestores municipais consigam captar os recursos de forma mais rápida e eficiente para se reestabelecerem dos danos provocados pelas chuvas”, disse.

O presidente da AMM, Julvan Lacerda, explica que a burocracia existente para que os prefeitos consigam ter acesso a recursos emergenciais da União é demasiada e não consegue atender com a urgência necessária nesses casos. “Esta reunião é a oportunidade de os gestores conseguirem recursos de forma mais rápida por meio da utilização correta do sistema integrado da Defesa Civil.”

Segundo Julvan, é preciso quebrar esse processo burocrático, já que o dinheiro deveria atender à população atingida prontamente, com recursos para comprar água, comida, colchões, para os desabrigados. “O que o gestor precisa quando acontece uma calamidade dessas é emergencial. O governo federal tem recursos para atender nesses momentos de crise, mas a burocracia trava tudo, e muitas vezes o município pequeno não tem capacidade técnico-gerencial para poder ter acesso a esse recurso. Por isso, a AMM está apoiando e dando suporte nesta questão para resolver essa situação mais rapidamente.”