Home > ÁREAS TÉCNICAS > Cultura e Turismo > Chefs de cozinha participam de encontro da Secult sobre inventário da culinária mineira

Chefs de cozinha participam de encontro da Secult sobre inventário da culinária mineira

Em mais uma ação do Reviva Turismo, a Secult iniciou, nesta quinta-feira, encontros com segmentos do setor. A pauta dessa vez foi a cozinha mineira, com a presença de cerca de 40 chefs no Palácio da Liberdade. Além de conversar com a categoria, o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, e o presidente do Iepha, Felipe Pires, ouviram demandas e sugestões para o processo de elaboração do Inventário da Cozinha Mineira. O documento servirá como base para transformar a cozinha mineira em patrimônio cultural de Minas, do Brasil e, posteriormente, do Mundo.

Entre as deliberações tratadas na reunião estão a busca por projetos no edital Reviva Turismo, já lançado pela Secult, que irão promover a cozinha mineira; a valorização dos povos tradicionais que delineiam as tradições gastronômicas; o ensino da cozinha mineira nas Escolas de Gastronomia do Estado; capacitação de profissionais do setor; uma promoção mais vigorosa mundo afora e a sequência dos trabalhos para que a cozinha mineira se torne Patrimônio Cultural da Humanidade.

Durante o encontro, os chefs puderam conhecer o Palácio da Liberdade, que reabriu para visitação pública no último fim de semana.

Reviva Turismo 

Criado em maio deste ano, o Reviva Turismo possui duas metas principais: garantir 100 mil empregos no ramo de turismo até o fim de 2022 e tornar Minas Gerais um dos três principais destinos do Brasil. Esse segundo objetivo já foi alcançando dois meses após a criação da iniciativa, conforme dados do IBGE.

O Reviva Turismo é baseado em quatro eixos: biossegurança, estruturação, capacitação e marketing do destino Minas Gerais. O programa foi desenhado conforme as múltiplas potencialidades turísticas do Estado – paisagens naturais e urbanas exuberantes; a singular cozinha mineira; concentração de patrimônios históricos, culturais e da humanidade; complexo de águas e estâncias hidrominerais e toda a mineiridade representada pelo povo acolhedor.

O Reviva Turismo foi desenhado de acordo com as múltiplas potencialidades turísticas de Minas Gerais, e a cozinha mineira é um dos principais ativos do Estado, sendo responsável por atrair 30% dos turistas.

Saiba mais no site www.secult.mg.gov.br e com a assessora do departamento de Cultura e Turismo da AMM, Brenda Grandioso, pelo telefone (31) 2125-2437.