Home > Comunicação > Notícias > Censo 2021: IBGE abre mais de 21 mil vagas de trabalho em Minas Gerais

Censo 2021: IBGE abre mais de 21 mil vagas de trabalho em Minas Gerais

São dois processos seletivos, para Agentes Censitários Municipais/Agentes Censitários Supervisores (nível médio) e para Recenseadores (nível fundamental) para vagas em todos os municípios do Estado 

O IBGE publicou hoje (18) dois editais para contratar temporariamente 204.307 pessoas para trabalhar na organização e na coleta do Censo Demográfico 2021. São oferecidas em todo Brasil 181.898 vagas para recenseador, 16.959 para agente censitário supervisor (ACS) e 5.450 para agente censitário municipal (ACM) em 5.297 municípios do País. Para Minas Gerais, as vagas estão divididas da seguinte forma: 18.851 para Recenseador, distribuídas nos 853 municípios mineiros; 230 para ACM e 2.226 para ACS.

Os quadros de distribuição das vagas estão disponíveis para consulta no site do Cebraspe (clique aqui), empresa organizadora dos processos seletivos. As inscrições para ACM e ACS começam nesta sexta-feira (19) e vão até 15 de março. Já para recenseador, as inscrições serão realizadas de 23 de fevereiro a 19 de março. A taxa de inscrição (R$ 39,49 para ACM e ACS, e R$ 25,77 para recenseador) poderá ser paga pela internet ou fisicamente em qualquer banco ou casa lotérica.

As vagas são temporárias e os contratos terão duração prevista de três meses para a função de recenseador e de cinco meses para ACM e ACS, podendo ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária. A contratação temporária é regida pela Lei nº 8.745/1993.

Os profissionais irão visitar todas as residências do País, entrevistando os moradores. Eles serão remunerados por produtividade, de acordo com o número de domicílios visitados. Para concorrer à função de recenseador, o candidato deve ter nível fundamental completo. A jornada de trabalho recomendável para os recenseadores é de, no mínimo, 25 horas semanais.

O ideal é que os recenseadores aprovados no processo seletivo sejam moradores das próprias localidades onde irão trabalhar, para economia de custos com deslocamentos e maior produtividade nas visitas domiciliares.

As provas serão em todos os municípios onde houver vagas, aplicadas no dia 18 de abril para ACM e ACS e no dia 25 de abril para recenseadores. O resultado está previsto para 27 de maio.

O salário previsto para agente censitário municipal é R$ 2.100 e para agente supervisor é R$ 1.700. Já a remuneração do recenseador será por produção, calculada por setor censitário, conforme taxa fixada, unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), tipo de questionário (básico ou amostra), pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados. O candidato poderá simular valores de remuneração por meio deste link.