Home > Comunicação > Notícias > Assembleia geral da ACHMG em Ouro Preto decide não promover carnaval nas cidades históricas em 2022  

Assembleia geral da ACHMG em Ouro Preto decide não promover carnaval nas cidades históricas em 2022  

Em assembleia geral realizada pela Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais (ACHMG) na última sexta-feira (10) na Casa da Ópera, em Ouro Preto, houve consenso dos 30 municípios integrantes da Associação, decidindo não promoverem o carnaval em 2022. A Associação Mineira de Municípios (AMM) esteve presente, representada pela diretora regional e prefeita de Nepomuceno, Iza Menezes, junto com os prefeitos e representantes de 30 cidades históricas.

A reunião foi comandada pelo presidente da ACHMG e prefeito de Itapecerica, Wirley Reis (Têko), junto com o presidente da Associação das Cidades Mineradoras de Minas Gerais e do Brasil e prefeito de Conceição do Mato Dentro, José Fernando Aparecido de Oliveira; o prefeito anfitrião, Ângelo Oswaldo, e a prefeita Iza Menezes, representando o presidente da AMM, Julvan Lacerda.

A motivação da pauta foi o fato dos carnavais das cidades históricas mineiras serem os mais tradicionais do estado, atraindo turistas de todo o Brasil e até mesmo do exterior. “Levando-se em consideração as últimas análises do cenário epidemiológico pelas autoridades sanitárias nos âmbitos nacional e estadual, as quais ainda recomendam a adoção de estratégias de prevenção e enfrentamento à Covid-19, a fim de que os avanços conquistados até a presente data com a vacinação não tenham sido em vão e não sofram nenhum retrocesso”, esclarece a nota oficial publicada após a reunião.

“A saúde é sempre prioridade dos nossos governos. Algumas cidades têm vacinação concluída, mas precisamos ter cuidados com as aglomerações, grandes eventos”, afirmou o presidente da associação.

Conforme a nota, a orientação não implica no entendimento de que as cidades deverão estar fechadas aos turistas. Como alternativa, pensando, sobretudo, na importância de garantir a manutenção da atividade econômica, a Associação sugere que os gestores incentivem e promovam eventos ligados ao turismo cultural, ecológico e de aventura, visando proporcionar, em um formato adequado à realidade atual, variados atrativos no feriado em questão.

Nas próximas semanas, a AMM divulgará um balanço sobre a realização das festas em todas as cidades do Estado. De acordo com o órgão, a expectativa é de que a maioria das prefeituras siga o caminho adotado pelas cidades históricas.