Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > Arsae-MG divulga relatório sobre Impactos do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão em Brumadinho

Arsae-MG divulga relatório sobre Impactos do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão em Brumadinho

A Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae-MG) finalizou o Relatório Situacional Nº 01/2019, com a análise dos impactos do rompimento da barragem B1, no complexo da Mina Córrego Feijão da Mineradora Vale/S.A. no município de Brumadinho, na prestação dos serviços de saneamento básico da Copasa.

Para desenvolver os trabalhos, a Coordenadoria Técnica de Regulação Operacional e Fiscalização dos Serviços encaminhou uma equipe à Brumadinho para avaliar a situação do sistema de abastecimento de água e de esgotamento sanitário e obter informações com a Copasa sobre a situação nos demais municípios atendidos.

“Destacamos que não são objetivos deste relatório as avaliações sobre o rompimento da barragem ou impacto ambiental provocado, a não ser aqueles que podem afetar diretamente a prestação dos serviços regulados por esta agência”, destacam os técnicos.

Conforme o relatório divulgado, a prestação dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário na sede dos municípios impactados pelo rompimento da barragem da mina Córrego Feijão não foi afetada e a situação, até o momento, está normalizada. A única exceção é a localidade de Tejuco, que teve parte do bairro Parque da Cachoeira atingido, mas não foram constatadas perdas de unidades ou situações que comprometam a prestação dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.

“Destaca-se que a Arsae-MG acompanhará as condições operacionais dos sistemas de abastecimento e a qualidade da água distribuída pela Copasa em todos os municípios (sede e distritos concedidos) que tiveram seus mananciais de abastecimento atingidos pelo rompimento da barragem da Mina Córrego Feijão, inclusive com novas inspeções de campo planejadas.”

Confira o arquivo completo aqui: Relatório sobre Brumadinho.

Mais informações com o assessor do departamento de Meio Ambiente da AMM, Licínio Xavier, pelo telefone (31) 2125-2418.

Publicado em 11 de fevereiro de 2019.