Home > Coronavírus > ANVISA publica nota técnica com orientações aos profissionais de saúde sobre o atendimento dos casos de coronavírus 

ANVISA publica nota técnica com orientações aos profissionais de saúde sobre o atendimento dos casos de coronavírus 

As  medidas  devem  ser  implementadas  antes  da  chegada  do  paciente  ao serviço  de  saúde,  na triagem,  espera  do  atendimento  e  durante  toda a assistência.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou a Nota Técnica GVIMS/GGTES/ANVISA Nº 04/2020 (confira aqui), atualizada no dia 21 de março de 2020, com orientações para os serviços de saúde quanto  às  medidas  de  prevenção  e  controle  que  devem  ser  adotadas  durante  a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

As orientações  podem  ser  refinadas  e  atualizadas  à  medida  que  mais  informações estiverem disponíveis, já que se trata de um microrganismo novo no mundo. Desta  forma,  as orientações são mínimas  e  devem  ser  seguidas  por todos os serviços de saúde. Porém, os profissionais de saúde ou os serviços de saúde brasileiros podem determinar ações de prevenção e controle mais rigorosas que as definidas no documento, baseando-se em uma avaliação caso a caso.

Atualmente,  acredita-se  que  os  sintomas  do  novo  coronavírus  (SARS-CoV-2) podem aparecer em apenas dois dias ou em até 14, após a exposição. Isso se baseia no que foi visto anteriormente como o período de incubação dos vírus MERS-CoV (2012).

Ainda há muito a aprender sobre a transmissibilidade, a gravidade e outros recursos associados ao SARS-CoV-2 e as investigações estão em andamento em todo o mundo.

Ainda não existe vacina disponível para prevenir a infecção pelo SARS-CoV-2. A  melhor  maneira  de  prevenir  essa  doença  (COVID-19)  é  adotar  ações para impedir a propagação do vírus.

O  serviço  de  saúde deve  garantir  que  as  políticas  e  as boas práticas  internas minimizem  a  exposição  a  patógenos respiratórios,  incluindo  o  novo  coronavírus (SARS-CoV-2). As  medidas  devem  ser  implementadas  antes  da  chegada  do  paciente  ao serviço  de  saúde,  na  chegada,  triagem,  espera  do  atendimento  e  durante  toda  a assistência prestada.

Mais informações com a assessora do departamento de Saúde da AMM, Juliana Marinho, pelo telefone (31) 2125-2433.