Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > AMM apresenta pesquisa sobre a expectativa do povo mineiro em relação ao governo estadual, ao federal e a pautas de interesse público

AMM apresenta pesquisa sobre a expectativa do povo mineiro em relação ao governo estadual, ao federal e a pautas de interesse público

Este primeiro estudo faz parte de uma série de pesquisas feitas pela AMM em uma ação de avaliação de temas do interesse dos gestores dos municípios mineiros

Um levantamento feito pelo Instituto MDA, em parceria com a Associação Mineira de Municípios (AMM), de 23 a 27 de setembro de 2019, pela primeira vez, aponta aprovação de 54,5% dos pesquisados à gestão de Romeu Zema e equilíbrio entre aprovação (39,5%) e reprovação (33%) do governo do presidente Jair Bolsonaro. Os resultados foram apresentados na coletiva à imprensa nesta quarta-feira (16), às 14 horas, na sede da Associação (avenida Raja Gabaglia, 385, em Belo Horizonte, MG), com a presença do presidente da AMM, 1º vice-presidente da CNM e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, e do diretor-executivo da MDA, Marcelo Souza.

Na pesquisa, foram avaliadas questões importantes, como: opinião das pessoas sobre a privatização da Cemig e da Copasa; as expectativas para os próximos seis meses de governo – nas áreas de saúde, educação, infraestrutura, segurança e emprego –; grau de preocupação com rompimento de barragens; preservação do meio ambiente; além de questões polêmicas que estão na pauta da imprensa mineira.

O presidente da AMM, 1º vice-presidente da CNM e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, reforça os resultados da pesquisa que apontam aprovação do governo estadual. “Este governo está sendo uma novidade e a aprovação não é difícil, porque pegar o Estado do jeito que pegou, qualquer equilibrada é bem avaliada. Eu vejo essa aprovação pela forma séria que este Governo tenta cumprir o que trata; praticar o que fala”, avaliou o presidente da AMM.

Para compor a pesquisa, a equipe do instituto entrevistou 1.500 pessoas de 227 municípios mineiros, por telefone. Os controles da amostragem envolvem as variáveis de gênero, idade e renda familiar. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais com 95% de confiança.

O diretor-executivo da MDA, Marcelo Souza, reforça que a pesquisa é fundamentada no acervo do Instituto, o que reforça a qualidade do conteúdo apresentado. “Esta pesquisa teve todo o controle por região de planejamento, porte dos municípios, questões socioeconômicas, para a gente conseguir uma amostragem que represente as diversidades que representam Minas Gerais e refletir de forma fiel o pensamento do povo mineiro”, declarou Marcelo.

A base de dados é exclusiva do Instituto MDA PESQUISA, “formada por pessoas que já foram entrevistadas por nossos pesquisadores em projetos do tipo face-a-face nos últimos anos em diversas cidades de Minas Gerais. Desta forma, há conhecimento prévio de sua localização geográfica e perfil amostral, possibilitando o alcance de amostra representativa da população”.

Confirma a pesquisa na íntegra aqui. Veja também a matéria sobre as privatizações aqui.