Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > Seminário de Assistência Social aponta riscos da falta de recursos para os atendimentos à população

Seminário de Assistência Social aponta riscos da falta de recursos para os atendimentos à população

O III Seminário de Assistência Social, durante o 35º Congresso da Associação Mineira de Municípios (AMM), nesta quarta-feira, 20 de junho, em Belo Horizonte, foi marcado pela preocupação com a escassez atual de recursos para a área. “Estamos há pelo menos três anos tendo cortes no orçamento com média de 20% por ano”, afirmou a assistente social Rosângela da Silva Ribeiro, da Confederação Nacional de Municípios.

“Agora, com a questão do subsídio para o Diesel, nós tivemos novo corte no programa Criança Feliz, do Suas”, indignou-se Ribeiro. Defensora da fixação de um orçamento obrigatório para o Sistema Único de Assistência Social (Suas), Marisa de Souza Alves, assistente social, prefeita de Bocaiúva e membro suplente do Conselho Fiscal da AMM, lamentou a falta de reajustes ao longo dos últimos anos. “1% para a assistência social é um absurdo”, avaliou.

A prefeita de Itapagipe, e diretora da região Triângulo da AMM, Benice Nery Maia, destacou a importância dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) nos municípios, que acolhem especialmente mulheres, com cursos técnicos de diversas áreas. “Temos experiências ricas em nossa cidade, como é o caso dos trabalhos com crianças. Há aulas de dança, música, arte, fazendo com que elas se integrem à sociedade e não fiquem na rua. Criança na rua é problema no futuro”, reforçou.

Confira as fotos do evento aqui (clicando aqui).

Publicado em 20 de junho de 2018.