Home > COMUNICAÇÃO > Saúde vai capacitar Exército para o controle do Aedes aegypti

Saúde vai capacitar Exército para o controle do Aedes aegypti

O presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM) e prefeito de Pará de Minas, Antônio Júlio, participou de reunião com o vice-governador Antônio Andrade, a subsecretária de Vigilância e Proteção à Saúde, Celeste Rodrigues, o superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Rodrigo Said, e o chefe do Estado Maior da 4ª região do Exército, coronel Ferreira. O encontro realizado na quinta-feira (29/1), na sede do Comando da 4ª região do Exército, em Belo Horizonte, discutiu a participação da entidade nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, causador da dengue, febre Chikungunya e Zica Vírus.

“O combate passa pela educação e comprometimento de cada cidadão e essa ação intensiva, executada pelos membros do Exército, vai sensibilizar ainda mais os moradores das cidades mineiras”, reforçou Antônio Júlio.

De acordo com o vice-governador, Antônio Andrade, é momento trabalhar unidos. “Estamos firmando parcerias com todos os órgãos públicos e autoridades para o cumprimento do nosso objetivo. Vencer a guerra contra o mosquito é a nossa principal meta e o envolvimento de toda a sociedade é fundamental para isso”, afirmou.

O Exército colocou-se à disposição para atuar no combate ao mosquito nos municípios do Estado e o apoio será voltado para as ações de prevenção e controle dos focos do vetor, com visitas casa a casa e mobilização da população. De acordo com o coronel Ferreira, “o Exército dará todo o apoio necessário para atender às demandas dos municípios para acabarmos com essa epidemia”.

Após o Carnaval, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) dará início a uma ação de capacitação regionalizada, que visa preparar os militares para atuarem no combate ao mosquito nas residências. As equipes das Regionais de Saúde da SES serão as responsáveis por essa capacitação do Exército.

Segundo o superintendente de Vigilância Epidemiológica da SES-MG, Rodrigo Said, o fluxo para acionamento do Exército, que foi aprovado nacionalmente, será o seguinte: os municípios encaminham a solicitação à Sala de Comando do Estado que, por sua vez, irá avaliar a situação epidemiológica do município e então acionar a Sala de Comando Nacional para liberação do comando regional. A partir dessa análise da situação epidemiológica, o Estado irá direcionar o apoio do Exército nos locais com maior necessidade.

Com informações da Agência Minas. Foto: Renato Cobucci

Publicado em 01/02/2016

Conheça a cartilha com ações de prevenção aos focos do Aedes

You may also like
Mobilização destina a sexta-feira como o dia de combate ao Aedes aegypti
AMM divulga carta de apoio aos municípios frente aos atrasos nos repasses de recursos para a área da saúde
Transferência de recursos do SAD para Bloco de Média e Alta Complexidade
Municípios ainda podem prorrogar prazos de obras no Sismob

Leave a Reply