Home > COMUNICAÇÃO > Saúde pública perderá bilhões em 2016

Saúde pública perderá bilhões em 2016

Uma das áreas afetadas pelas medidas de contenção de gastos referente ao Projeto de Lei Orçamentária 2016 será a Saúde, com redução de R$3,8 bilhões das despesas destinadas aos procedimentos de Média e Alta Complexidade (MAC). Caso seja aprovado o PL, encaminhado pelo governo federal à Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO),  a saúde pública nos municípios ficará com o financiamento ainda mais reduzido e a polução terá o atendimento prejudicado.

No Ploa 2016, o Ministério da Saúde expôs um déficit de R$ 5,32 bilhões na Média e Alta Complexidade. Com esta decisão, o déficit foi para R$ 9,12 bilhões. Um dos maiores prejuízos será para a Modalidade de Aplicação de número 41 – Transferências fundo a fundo municipais. Isso significa redução no financiamento das ações de Média e Alta Complexidade nos Municípios.

Em nota de repúdio ao corte anunciado, o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde Minas Gerais (COSEMS/MG) ressalta que a estimativa de insuficiência de recursos para 2016 totaliza 16,8 bilhões de reais. “Com a gravidade da crise econômica é evidente o esgotamento da capacidade de alocação de mais recursos municipais, cuja média de aplicação em saúde é de 23%, o que demonstra os esforços da gestão municipal em honrar com seus compromissos”.

Fonte: CNM e Cosems/MG

Postado em: 1 de dezembro de 2015

You may also like
AMM divulga carta de apoio aos municípios frente aos atrasos nos repasses de recursos para a área da saúde
Transferência de recursos do SAD para Bloco de Média e Alta Complexidade
Municípios ainda podem prorrogar prazos de obras no Sismob
FUNASA publica edital para municípios até 50 mil habitantes