Home > COMUNICAÇÃO > Salas técnicas ajudam servidores a sanar dúvidas sobre FNDE

Salas técnicas ajudam servidores a sanar dúvidas sobre FNDE

Os servidores ligados à área da educação têm sempre muitas dúvidas em relação aos repasses do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Duas palestras foram oferecidas durante o Fórum para sanar os questionamentos dos servidores sobre o FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e Sistema de Prestação de Contas online.

A assessora de Relações Institucionais da Presidência do FNDE, Adriana Pimentel, explicou para um auditório cheio sobre as principais ações realizadas pela assistência técnica do órgão aos municípios de todo o país. O Plano de Ações Articular (PAR), o Sistema de Gestão de Registro de Preços, Sistema de Prestação de Contas e o Fortalecimento das Relações Institucionais, orientando aos presentes sobre qual a função de cada assessoria. “ Através desses serviços, conseguimos um ganho de escala no que concerne ao conhecimento das realidades locais, para que possamos efetuar programas mais efetivos para todos”, garantiu.

Já o Sistema de Prestação de Contas Online (SIG-PC) foi amplamente debatido pela técnica do FNDE, Raquel Pereira. “O sistema facilita as explicações sobre uso dos recursos da União transferidos a estados e municípios. Para isso, deve abranger a elaboração, remessa e de prestação de contas, análise financeira e técnica, emissão de pareceres sobre contas e de diligências, relatórios gerenciais e operacionais, acompanhamento de prazos e recuperação de créditos”, afirma.

 

Apoio técnico em educação no Fórum

Além das palestras, o corpo técnico do FNDE esteve presente no Fórum com uma central de atendimento aos gestores e servidores presentes. Para a assessora Adriana Pimentel, esses eventos possibilitam tirar dúvidas que nunca foram esclarecidas e resolver pendências de prefeituras que não são resolvidas por falta de conhecimento técnico. “Mostramos que não é necessário ter um contador ou uma pessoa especializada em prestação de contas dentro da prefeitura. Basta haver o treinamento adequado”, explica.