Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > Projeto tem como objetivo levar água às famílias do Norte e Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Projeto tem como objetivo levar água às famílias do Norte e Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Levar água às famílias em vulnerabilidade social é um dos objetivos do  projeto Sementes Presentes. A iniciativa faz parte da estratégia de Enfrentamento da Pobreza no Campo – Novos Encontros, criada pelo Estado em 2016. Por meio do projeto, em 2018, famílias das regiões Norte, Vales do Jequitinhonha e Mucuri serão beneficiadas com sistemas simplificados de abastecimento de água.

Cada kit contém tubulação de distribuição, conjunto de bombeamento, cloradores e conexões, caixa d’água individual para cada propriedade e reservatório central de água de 20 mil litros. Serão distribuídos sete sistemas de abastecimento de água, beneficiando em torno de 700 famílias, em sete municípios.

Os recursos para a aquisição dos sistemas, no valor de cerca de R$ 1 milhão, são provenientes da Sedese. A Emater-MG ficou responsável pela elaboração dos projetos técnicos e o acompanhamento dos mesmos. As instalações dos sistemas devem acontecer ainda neste primeiro semestre.

Doação de sementes

Além de doar sistemas simplificados de abastecimento de água, o projeto Sementes Presentes também distribui sementes para famílias em vulnerabilidade social. Em 2017, foram doadas 226 toneladas de sementes de feijão, sorgo e milho para 23,8 mil famílias, em 159 municípios.

Em 2018, serão beneficiadas mais 26 mil famílias de 147 municípios das regiões Norte, Alto, Médio e Baixo Jequitinhonha, Vales do Mucuri e Rio Doce. Elas receberão sementes de hortaliças, como alface, cenoura, abobrinha, beterraba e quiabo.

Ao todo serão 130 mil pacotes de sementes distribuídas. A entrega das sementes de hortaliças é o encerramento da primeira etapa do Sementes Presentes, que teve início em 2017.

Enfrentamento à Pobreza no Campo

O projeto Sementes Presentes faz parte da estratégia estadual de Enfrentamento da Pobreza no Campo – Novos Encontros. Ela reúne programas, ações e projetos voltados para a melhoria das condições de vida da população do campo.

São 20 instituições governamentais atuando em três eixos: acesso a serviços públicos, benefícios e transferência de renda; inclusão produtiva; e infraestrutura.

Entre 2016 e 2017, de acordo com a Sedese, foram investidos cerca de R$ 262,4 milhões nas ações de referentes à estratégia estadual de Enfrentamento da Pobreza no Campo. Para este ano estão previstos mais R$ 202,9 milhões.

Com informações da Sedese e foto do Pixabay. Saiba mais sobre o assunto aqui.

Mais informações com o assessor do departamento de Desenvolvimento Econômico da AMM, Ramon Diniz, pelo telefone (31) 3916-9193, e com a assessora do departamento de Assistência Social da AMM, Jéssica Araújo, pelo telefone (31) 2125-2404.

Publicado em 16 de maio de 2018.