Home > COMUNICAÇÃO > Departamento de Comunicação > Notícias > Prefeituras do Triângulo aderem à paralisação

Prefeituras do Triângulo aderem à paralisação

Diversas prefeituras da região do Triângulo decidiram aderir ao movimento de paralisação “Crise nos municípios: prefeituras de Minas param por você”. O acerto foi definido nesta quarta-feira, 19 de agosto, em Uberaba, durante reunião com prefeitos da região e o presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande (Amvale), Celson Pires. A Associação Mineira de Municípios (AMM) esteve representada pelo vice-presidente e prefeito de Pirajuba, Rui Ramos.

Segundo Rui, a crise é principalmente em função da queda nos repasses do FPM e do ICMS, além de outras atribuições repassadas aos municípios, o que tem obrigado os prefeitos a cortar gastos de vários setores da administração municipal. “Uma das parcelas de repasse do FPM, agora em agosto, ficou 22% abaixo da destinação de igual período do ano passado”, explicou o prefeito, lamentando as obras paradas e problemas no repasse da merenda escolar.

O prefeito de Uberaba, Paulo Piau, deixou claro que segunda-feira, 24 de agosto, dia marcado para a paralisação, não será ponto facultativo. “Todos os servidores municipais deverão estar nos seus locais de trabalho. Porém, sem atendimento ao público, com exceção dos serviços essenciais”.

Dirigindo-se ao presidente da Câmara Municipal de Uberaba, Luiz Dutra, Piau conclamou pela participação ativa das 27 câmaras municipais do Triângulo Sul. Foi acertada a realização do Fórum Emergencial de Debate da Crise dos Municípios, agendado para dia 28 de agosto, sexta-feira, às 14h, no Plenário da Câmara Municipal de Uberaba.

“A partir da paralisação do dia 24, faremos uma avaliação dos resultados, inclusive quanto a possibilidade de marcar novas datas do movimento”, disse Paulo Piau. O prefeito deixou claro que “o ato serve como um alerta para a conscientização da população e mostrar a gravidade do momento que os municípios estão passando e que afeta, diretamente, todas as comunidades da nossa região”.

Durante o encontro, o secretário-executivo da Amvale, Antônio Sebastião de Oliveira, distribuiu aos participantes e à imprensa, materiais informativos com as principais reivindicações dos municípios, incluindo cartilha e modelos de faixas para serem expostas nas fachadas dos prédios municipais no dia do protesto. A cartilha explica aos cidadãos quais os motivos da mobilização e expõe a difícil situação enfrentada pelas prefeituras.

Para entender os motivos da paralisação, clique aqui e acesse a cartilha

Clique na imagem e assista à cobertura que a TV Integração fez da reunião.

pojpojopjPostado em 19-08-15

You may also like
Prefeitos da AMBAS se reúnem com presidente da AMM para falar sobre a crise nos municípios
Mobilização no Triângulo ressalta a crise dos municípios
Serviços são paralisados em 578 prefeituras
Prefeituras protestam nesta segunda-feira