Home > COMUNICAÇÃO > Notícias > Portaria define incentivo financeiro de custeio mensal para as equipes da Atenção Básica

Portaria define incentivo financeiro de custeio mensal para as equipes da Atenção Básica

Foi publicada, no dia 28 de junho de 2018, a portaria 1.808 sobre o financiamento das Equipes de Atenção Básica e da Gerência da Atenção Básica, instituída pela Política Nacional de Atenção Básica (PNAB).

Orientações:

  • O valor do incentivo financeiro corresponderá a 30% do valor do custeio mensal das Equipes de Saúde da Família – eSF modalidade II.
  • Para receber o incentivo, os municípios devem possuir equipes credenciadas e implantadas de acordo com os critérios estabelecidos na Política Nacional de Atenção Básica (PNAB).
  • A relação dos municípios habilitados para o recebimento do incentivo será publicada em diário oficial.
  • O incentivo será repassado mensalmente, na modalidade fundo a fundo, pelo Fundo Nacional de Saúde ao fundo municipal de saúde.
  • O incentivo será suspenso no caso de descumprimento das regras estabelecidas pela PNAB aplicáveis às eAB; ou no caso de substituição de Equipes Saúde da Família – eSF por Equipes de Atenção Básica –eAB ou diminuição da cobertura municipal das eSF.
  • O valor do incentivo financeiro corresponderá a: I – 10% do valor de custeio mensal de eSF modalidade II, estabelecido no § 3º do art. 13, no caso de UBS com apenas uma equipe; e II – 20% do valor de custeio mensal de eSF modalidade II, estabelecido no § 3º do art. 13, no caso de UBS com duas ou mais equipes.
  • Nas hipóteses em que o município possuir mais de uma UBS com apenas uma equipe vinculada, será repassado o valor de que trata o inciso I do § 1º para cada duas UBS em tal situação.
  • Para fins de habilitação ao recebimento do incentivo financeiro deverão ser observados os seguintes requisitos mínimos:

I – o profissional que exercer a função de Gerente de Atenção Básica deverá: possuir nível superior e experiência na área da Atenção Básica; não ser integrante das equipes vinculadas à UBS em que exercer a função de Gerente de Atenção Básica; exercer, na integralidade, as atribuições de Gerente de Atenção Básica estabelecidas na PNAB; e cumprir carga horária semanal de 40 horas atuando na função de Gerente de Atenção Básica; e II – cada UBS poderá contar com apenas um Gerente de Atenção Básica.

  • O financiamento estadual para a PNAB será pactuado nas Comissões Intergestores Bipartite – CIB, no âmbito dos Estados e Distrito Federal.
  • Os recursos orçamentários serão do orçamento do Ministério da Saúde, devendo onerar a Funcional Programática 10.301.2015.219A – Piso de Atenção Básica em Saúde, no seguinte plano orçamentário PO – 0001 – Piso de Atenção Básica Variável.

 

Confira o texto na íntegra:

Mais informações com a assessora do departamento de Saúde da AMM, Juliana Marinho, pelo telefone (31) 2125-2433.

Foto: Programa Mais Médicos.
Publicado em 29 de junho de 2018.