Home > ÁREAS TÉCNICAS > Meio Ambiente > Notícias - Meio Ambiente > Plano de recuperação das bacias hidrográficas beneficia três municípios do Norte de Minas

Plano de recuperação das bacias hidrográficas beneficia três municípios do Norte de Minas

Os períodos de estiagem na região Norte de Minas Gerais são constantes e causam problemas ao setor da agropecuária, como o ressecamento das pastagens, prejudicando o rebanho bovino. Para amenizar esses e outros desafios, nos municípios de Porteirinha, Araçuaí e Brasília de Minas estão sendo construídas bacias de captação de águas de enxurradas. A iniciativa partiu de uma parceria entre a Emater-MG, Fundação Banco do Brasil e prefeituras desses municípios.

As bacias de captação têm a finalidade de conter processos erosivos e promover o abastecimento do lençol freático, por meio da infiltração das águas captadas. O volume de água armazenado ainda pode ser utilizado na produção de alimentos, como hortaliças, diminuindo gastos para os produtores. Além disso, as obras são importantes na preservação das estradas rurais.

A ação faz parte de um plano de recuperação das bacias hidrográficas do Córrego do Fumaça (Porteirinha), Córrego da Velha (Araguari) e Rio Paracatu (Brasília de Minas). As obras tiveram início em 2017.

Em Porteirinha, foram construídas 225 bacias de captação de águas de chuva. Em Araçuaí, o número chega a 66, além da construção de quase um quilômetro de terraços e da adequação de estradas rurais. Já em Brasília de Minas houve a construção de 150 bacias, 24 quilômetros de terraços e também a adequação de estradas. De acordo com a Emater-MG, a previsão é que sejam feitas mais 600 bacias de captação nos municípios.

Até o momento, foram investidos aproximadamente R$ 34 mil. Os recursos são da Fundação Banco do Brasil. Esse dinheiro é utilizado para o abastecimento das máquinas utilizadas na construção das bacias de captação, que foram disponibilizadas pelas prefeituras.

Fonte: Emater-MG.

Mais informações com o assessor do departamento de Meio Ambiente da AMM, Licínio Xavier, pelo telefone (31) 2125-2418.

Publicado em 4 de julho de 2018.