Home > COMUNICAÇÃO > Nova Política Nacional de Promoção da Saúde incentiva atividades físicas

Nova Política Nacional de Promoção da Saúde incentiva atividades físicas

O gestor municipal que tiver interesse em melhorar a saúde da população pode contar com a ajuda de um programa federal para conduzir a implantação de academias da cidade por meio da nova Política Nacional de Promoção da Saúde. O objetivo é orientar sobre hábitos alimentares saudáveis e incentivar a pratica atividades físicas, para prevenir o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis.

Um dos destaques da nova política é o Programa Academia da Saúde que estimula os cidadãos a valorizar e utilizar o espaço público para melhorar a qualidade de vida por meio de exercícios físicos. Para isso, os participantes contam com o auxilio de equipamentos e profissionais qualificados para desempenhar com êxito as atividades.

Cerca de 500 municípios mineiros já possuem polos da Academia da Saúde. No Brasil, 2.600 municípios participam dessa ação que possui três modalidades: básica, intermediária e ampliada. Em 2015, o Ministério da Saúde deve implantar mais 4.800 polos do programa no país.

O valor referente ao repasse para construção dos polos é estabelecido conforme a modalidade definida. O gestor deve verificar se há no município o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e solicitar o recurso por meio da Secretaria de Atenção á Saúde do Ministério da Saúde (SAS/MS). Se não houver a implantação do NASF, o pedido pode ser feito na Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS).

A técnica do departamento de Saúde da Associação Mineira de Municípios (AMM), Juliana Marinho, destaca que é fundamental conscientizar a população. “É importante ressaltar que o planejamento de todas as ações que visam à prevenção de fatores de risco é importante para ajudar a diminuir os índices de doenças crônicas não transmissíveis, e assim garantir o sucesso dos programas de saúde”.

You may also like
AMM divulga carta de apoio aos municípios frente aos atrasos nos repasses de recursos para a área da saúde
Transferência de recursos do SAD para Bloco de Média e Alta Complexidade
Municípios ainda podem prorrogar prazos de obras no Sismob
Aprovado em 1º turno aumento de gastos mínimos para saúde