Home > COMUNICAÇÃO > Minas Gerais adota medidas para enfrentar crise hídrica no Estado

Minas Gerais adota medidas para enfrentar crise hídrica no Estado

A Associação Mineira de Municípios (AMM) participou, na última terça-feira (03/03), da assinatura do “Pacto de Minas pelas Águas”, em Belo Horizonte. A iniciativa do governo de Minas Gerais e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) propõe medidas de economia de água que devem ser adotadas pelas indústrias a fim de estagnar a crise hídrica no Estado.

A superintendente da AMM, Cristina Márcia Mendonça, lembra que diante do atual cenário , os setores industrial e comercial já estão sendo afetados e, consequentemente, alguns municípios podem sofrer impactos na receita tributária.

“É preciso implementar medidas imediatas para suportar a dificuldade instalada. O governo anunciou que irá rever o ICMS Ecológico para municípios que adotarem programas de economia e, portanto, este é o momento ideal para as prefeituras investirem na preservação ambiental”, alerta .

O acordo firmou também que o governo deverá diminuir as perdas de água da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). Para as indústrias, o pacto presume que a capacidade de reutilização da água seja aumentada e que haja mais investimentos na manutenção e recuperação de mananciais. Também fica a cargo das indústrias realizarem campanhas educativas para os consumidores, além de promoverem a capacitação dos micro e pequenos empresários para o uso racional da água e, assim, desenvolverem ações para redução do consumo.

De acordo com o governador Fernando Pimentel, os reservatórios da Região Metropolitana estão com 30% da capacidade, o suficiente para quatro meses de abastecimento.

You may also like
Desenvolvimento sustentável será pauta de encontro em Brasília
Relatório sobre recursos hídricos auxilia gestores públicos mineiros