Home > COMUNICAÇÃO > Médio Piracicaba planeja Centro de Zoonoses

Médio Piracicaba planeja Centro de Zoonoses

Os 14 municípios que formam o Consórcio Multifinalitário de Desenvolvimento do Médio Piracicaba visitaram a capital mineira para conhecerem os procedimentos adotados pela Prefeitura de Belo Horizonte para o controle e cuidado de animais domésticos. O intuito é entender o funcionamento e adotar as melhores práticas para a implantação do Centro de Zoonoses e Ético da População Domesticada, que atenderá o consórcio.

Na sede da Associação Mineira de Municípios (AMM), a gerente de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, Silvana Brandão, apresentou o trabalho desenvolvido na cidade. “A estimativa é que Belo Horizonte tenha uma população de 300 mil cães. Realizamos um trabalho de controle ético baseado em três pilares: a oferta da castração gratuita de cães e gatos, o incentivo a adoção daqueles animais que são abandonados e também a educação em prol de uma guarda responsável”, definiu. A capital mineira conta com um Centro de Controle de Zoonoses, localizado no bairro São Bernardo, e outras duas unidades que atendem a região Noroeste e outra a Oeste, além de uma unidade móvel.

“Nossa média de atendimento é de 180 animais ao dia e temos um custo aproximado de R$13 por procedimento, que inclui os gastos com medicamentos e equipamentos cirúrgicos. É importante que, ao implantar esse centro, os consorciados saibam que ainda há outros gastos com pessoal, estrutura física, e outros”, reforçou Silvana.

 Realidade local

A Microrregião do Médio Rio Piracicaba tem cerca de 300 mil habitantes e segundo o técnico do departamento de Desenvolvimento Econômico da AMM, Leandro Rico, há uma população de aproximadamente 20 mil cães de rua. “Os municípios detectaram a necessidade de um tratamento humanizado com os animais abandonados, que se multiplicam a cada dia. Em dezembro de 2014, ao criar um consórcio multifinalitário para tratar de questões da iluminação pública, os prefeitos decidiram aproveitar a estrutura para implantar o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) e o centro de zoonoses que atenda a região”.

O presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Piracicaba (Amepi) e prefeito de São Domingos do Prata, Fernando Rola, reforçou o apoio da AMM para a viabilização do projeto. “Desde o início temos o apoio técnico irrestrito da AMM. Estamos na fase de estudos para avaliar como será a infraestrutura necessária e a previsão é que em um ano e meio já tenhamos nosso Centro de Zoonoses funcionando”.

Publicado em 26/06/15

You may also like
Consórcios
Oficina capacita servidores públicos para o SIM