Home > ÁREAS TÉCNICAS > Saúde > Notícias - Saúde > Mais Médicos faz reposição de profissionais brasileiros

Mais Médicos faz reposição de profissionais brasileiros

Os 376 médicos selecionados na primeira chamada do edital de reposição, publicado em julho deste ano, começaram a atuar em todas as regiões do País, por meio do Programa Mais Médicos, atendendo mais de um milhão de pessoas. Os profissionais com CRM do Brasil que não conseguiram ser alocados terão nova chance de ingresso no Programa, até esta quinta-feira (1° de setembro), no sistema de gerenciamento do Mais Médicos. Em Minas Gerais, há vagas para: Belo Horizonte, Betim, Bom Sucesso, Coronel Xavier Chaves, Fortuna de Minas, Ituiutaba, Morada Nova de Minas, Santa Vitória, Santos Dumont e Tiros.

O Ministério da Saúde garante a reposição constante de todas as desistências, por meio de editais trimestrais para preenchimento dessas vagas. Em todos os editais de reposição, entre 70% e 100% das vagas foram ocupadas por médicos com registro no País. Já as vagas pertencentes à cooperação tornadas ociosas são preenchidas diretamente pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que trouxe, em agosto, 1.200 médicos cubanos para reposição.

Confira aqui a lista de vagas remanescentes

Acesse o cronograma do edital de reposição

Os médicos brasileiros e estrangeiros formados no exterior interessados no Programa deverão se inscrever, por meio do sistema do Mais Médicos, até esta sexta-feira (2 de setembro). Esses profissionais ocuparão as vagas remanescentes da segunda chamada dos médicos com CRM do Brasil. Dessa forma, a escolha de municípios ocorrerá apenas após o final da fase atual dos brasileiros.

O edital já segue as regras da Medida Provisória 723/2016 aprovada pelo Congresso Nacional. O texto acolhido retira a exigência do índice médico/habitante do país de origem como critério classificatório para os brasileiros formados no exterior. Até então, só podiam participar médicos que atuavam em países com a proporção de profissionais superior que a do Brasil – 1,8 médicos por mil habitantes. Agora, os brasileiros podem se inscrever independentemente do país de atuação.

Confira aqui o edital e a documentação necessária

Criado em 2013, o Mais Médicos ampliou à assistência na Atenção Básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. O programa conta com 18.240 médicos em 4.058 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), levando assistência para cerca de 63 milhões de pessoas. Somando com os residentes em Medicina de Família e Comunidade, esse número chega a 65 milhões de brasileiros beneficiados.

Fonte: Agência Saúde.
Foto: pixabay.

Publicado em 1° de setembro de 2016.