Home > COMUNICAÇÃO > Departamento de Comunicação > Notícias > Mais Médicos disponibiliza 835 vagas para a segunda chamada

Mais Médicos disponibiliza 835 vagas para a segunda chamada

O balanço da apresentação dos profissionais com Conselho Regional de Medicina (CRM) Brasil na primeira chamada de 2015 do Programa Mais Médicos mostra que 84% dos médicos se apresentaram nas cidades onde foram alocados. Dos 3.936 profissionais que deveriam estar presentes nos municípios até o dia 20 de fevereiro, 3.304 compareceram. Com isso, estão abertas para a segunda chamada 835 vagas em 498 municípios e 12 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). Os candidatos inscritos têm até as 20h de hoje (24/2) para selecionar até quatro cidades disponíveis.

De acordo com as informações da Agência Saúde, cerca de 70% (610) dos municípios escolhidos estão dentro do critério de vulnerabilidade social e econômico. É o caso de cidades que apresentam 20% de sua população em extrema pobreza, com IDH baixo e muito baixo, localizadas nas regiões do semiárido, Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Ribeira, além de periferias de capitais e regiões metropolitanas. A região Nordeste foi a mais atendida nesta primeira fase: das 1.784 opções disponíveis, 1.505 foram preenchidas. No Sudeste, das 1.019 solicitadas, 837 foram ocupadas; seguido do Centro-Oeste, com 314 ocupadas entre as 393 opções apresentadas: do Sul, com 408, das 520 possíveis e do Norte com 240 profissionais para as 395 vagas apontadas pelos municípios.

Caso ainda existam vagas, a terceira chamada está prevista para os dias 17 e 18 de março. No dia 10 de abril, será aberta chamada para brasileiros formados no exterior e, no dia 5 de maio, para médicos estrangeiros.

Com informações da Agência Saúde

You may also like
AMM divulga carta de apoio aos municípios frente aos atrasos nos repasses de recursos para a área da saúde
Transferência de recursos do SAD para Bloco de Média e Alta Complexidade
Municípios ainda podem prorrogar prazos de obras no Sismob
Prorrogado para 1.º de julho a participação de médicos intercambistas