Home > ÁREAS TÉCNICAS > Saúde > Notícias - Saúde > Governo federal lança campanha para doação de órgãos

Governo federal lança campanha para doação de órgãos

No dia 27 de setembro é celebrado o Dia Nacional da Doação de Órgãos e Tecidos. Para reforçar a data, o Ministério da Saúde lançou, em 17 de setembro, a Campanha Nacional de Doação de Órgãos. O objetivo da ação é estimular cada vez mais a população a ser doadora de órgãos e fazer com que o País alcance anualmente a meta de 14,4 doadores por milhão da população.

No primeiro semestre deste ano, o País bateu recorde com 1.438 doadores, 7,4% a mais que o mesmo período em 2015. A divulgação marca o mês de comemoração do Dia Nacional da Doação de Órgãos, comemorado em 27 de setembro.

Doação

Qualquer pessoa pode doar órgãos, desde que concorde com a doação e que não prejudique a sua saúde. O doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado, e da medula óssea ou parte do pulmão. De acordo com a legislação, parentes até o quarto grau podem ser doadores. Não parentes, somente com autorização judicial.

Nos casos dos doadores falecidos, é preciso a constatação de morte encefálica, geralmente vítimas de dano cerebral irreversível, como traumatismo craniano ou acidente vascular cerebral (AVC), e é necessário o consentimento da família.

A rede brasileira conta com 27 Centrais Estaduais de Transplantes (todos os estados e Distrito Federal), além de Câmaras Técnicas Nacionais, 510 Centros de Transplantes, 1.113 equipes de Transplantes e 70 Organizações de Procura de Órgãos (OPOs). Com a ampliação do acesso, o número de pessoas aguardando por um transplante no País caiu 36% nos últimos quatro anos. O controle do atendimento aos pacientes é realizado pelas Centrais Estaduais de transplantes, que mantém em seus cadastros todas as informações sobre compatibilidade e situação de saúde do paciente.

O transplante de córnea é o que mais apresenta redução da lista de espera, isso porque cinco estados zeraram a fila por esta cirurgia em 2014. É o caso de Minas Gerais, Acre, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Pernambuco.

Saiba mais aqui.

Com informações do Portal Brasil e Blog Saúde.

Publicado em 27 de setembro de 2016.