Home > COMUNICAÇÃO > Governo de Minas apresenta plano para a temporada de chuvas

Governo de Minas apresenta plano para a temporada de chuvas

O Plano de Emergência Pluviométrica para a temporada de chuvas 2014/2015 foi lançado nessa quarta-feira (15/10), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. O governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho e o coordenador estadual de Defesa Civil de Minas Gerais, Coronel da Polícia Militar Alex de Melo, apresentaram a ferramenta gerencial que delineia as ações de preparação e resposta do governo estadual em casos de desastres decorrentes de chuvas, permitindo maior agilidade na tomada de decisões.

O planejamento vai de outubro de 2014 a abril de 2015, período no qual está mais concentrado o índice pluviométrico no estado. Os órgãos do governo estadual que têm atuação em ocorrências causadas por enchentes ou alagamentos apresentaram a estrutura de trabalho para dar resposta às demandas durante o período que vai até abril do ano que vem.

Durante a apresentação, foi reforçado que o maior número de ocorrências provocadas por chuvas intensas concentra-se nas regiões com topografia mais acidentada, nos pontos cortados por rios que apresentam risco de transbordamento e também nos locais densamente povoados com ocupação irregular do solo.

Além do Plano, o evento contou com apresentações de diversos órgãos que compõem o rol das ações da Defesa Civil, dentre eles pessoas jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, além dos diversos institutos metereológicos. Com esse contato, o objetivo é fomentar a participação do segundo, do terceiro setor e da comunidade acadêmica em geral, como estratégia de integração dos projetos de Defesa Civil.

Sobre o assunto, segundo matéria do jornal Estado de Minas publicada nesta quinta-feira (16), a previsão é que as chuvas se concentrem em dezembro com fortes temporais, assim como ocorreu na temporada 2013/2014. Diante dessa situação, dois radares meteorológicos irão analisar as condições climáticas, tornando possível a previsão das tempestades. Juntos, os equipamentos – localizados em São Francisco (Norte de Minas) e Mateus Leme (Grande BH) – conseguirão  rastrear a situação em 522 municípios mineiros.

Chuvas 2013 / 2014                                 

No último período chuvoso, os danos e prejuízos foram mensurados por meio de valores informados nos Formulários de Informações de Desastres (FIDE) enviados pelos municípios à CEDEC. A título de observação, o impacto econômico total para o Estado apenas do período 2013/2014 foi de R$ 2.138.704.613,73 (dois bilhões, cento e trinta e oito milhões, setecentos e quatro mil, seiscentos e treze reais e setenta e três centavos).